Universidade de advogado morto no Rio diz que instituição 'verte lágrimas'

A polícia identificou como Victor Stephen Coelho Pereira o jovem de 27 anos assassinado na Praça da República, no Centro do Rio, anteontem de madrugada. Morador de Vila Isabel, na Zona Norte, ele era advogado e saía de uma festa quando foi esfaqueado. Agentes do 5º BPM (Praça da Harmonia) já o encontraram o morto, com o celular e a carteira roubados.

Formado em Direito em 2020, na Universidade Candido Mendes, Victor atuava como assistente jurídico em um escritório de advocacia. Era torcedor do Flamengo e membro do time de futebol amador Radical Contra F.C., marcado por ideais de esquerda.

A área em que ele foi encontrado, perto da Estação Saara do VLT, passou por perícia. Ficou a cargo da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) a investigação do caso. E, segundo a polícia, diligências estão em andamento para identificar a autoria e esclarecer a motivação do crime.

‘Carinhoso e querido’

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentam a perda. “Victor querido, te vi menino com seu lindo sorriso, te vi adolescente com toda a energia desta fase, agora se tornando homem, mas continuando sempre com o sorriso maroto, amigo de seus amigos. Siga seu caminho de luz e conte sempre com minhas orações daqui. Dizer adeus é muito difícil, ainda mais para um jovem como você, mas minha fé me faz crer que te encontrarei de novo”, escreveu uma amiga no perfil do jovem em uma rede social.

Outra amiga da família lembrou o fato de ele não ter tido tempo de ver uma bebê recém-nascida que ele havia conhecido na barriga:

“Nem deu tempo de você conhecer a Isis, embora a última vez que tenha te visto foi no chá de bebê da Bu. Você será sempre lembrado como o Vitinho. O Vitinho afetivo e carinhoso e querido por todos. Que você descanse em paz e que sua família tenha forças para aceitar sua ausência. Vamos tentando aqui também. Te amaremos para sempre”.

O Diretório Acadêmico Rui Barbosa, da Universidade Candido Mendes, também se manifestou:

“Com imenso pesar o DARB participa a todos sobre o falecimento do ex-aluno e membro desse colegiado, Victor Stephen. Hoje toda a instituição verte lágrimas. Nossas mais sinceras condolências à família, amigos e colegas”.

De acordo com a polícia, agentes da PM estavam em patrulhamento quando foram acionados para o local, onde encontraram o corpo, naquele momento ainda sem identificação. Uma equipe do Corpo de Bombeiros constatou o óbito. Victor foi vítima de agressão por arma branca, e a morte foi confirmada pouco depois da meia-noite.

Perigo constante

A região onde ocorreu o crime, perto do Campo de Santana e nos arredores da Central do Brasil, tem sido alvo frequente de assaltos violentos. Em maio, um estudante universitário de 27 anos foi esfaqueado no abdômen na Praça Cristiano Ottoni, em um dos acessos ao metrô da Central.

Estudantes universitários de várias instituições localizadas nesse entorno, como os do Centro Acadêmico da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio (FND/UFRJ), já encaminharam um ofício ao MetrôRio solicitando “providências com relação à segurança na entrada da estação".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos