Universidade de Columbia nomeia economista Nemat Shafik como primeira mulher presidente

Campus da Universidade de Columbia em Nova York

Por Kanishka Singh

WASHINGTON (Reuters) - A Universidade de Columbia nomeou a ex-vice-presidente do Banco da Inglaterra, banco central britânico, e atual presidente da London School of Economics, Nemat "Minouche" Shafik, como sua presidente, marcando a primeira vez que uma mulher foi nomeada para liderar a renomada instituição educacional norte-americana.

Shafik, uma economista cuja carreira se concentrou em políticas públicas e na academia, será a vigésima presidente da Universidade de Columbia a partir de 1º de julho, informou a instituição em comunicado nesta quarta-feira.

Shafik começou sua carreira no Banco Mundial, tornando-se a vice-presidente mais jovem de todos os tempos, aos 36 anos. Mais tarde, ela também atuou como vice-diretora administrativa do Fundo Monetário Internacional (FMI) e como alta funcionária do Departamento de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido.

A nomeação de Shafik ocorre depois que outras instituições educacionais também nomearam mulheres para chefiar as principais universidades, incluindo a Universidade de Harvard, que no mês passado nomeou Claudine Gay como sua nova presidente. Gay se tornou a primeira mulher negra a ocupar o cargo mais importante em Harvard.

Jonathan Lavine, presidente do Conselho de Curadores da Columbia, chamou Shafik, de 60 anos, de "a candidata perfeita".

O que diferencia Shafik como candidata "é sua confiança inabalável no papel vital que as instituições de ensino superior podem e devem desempenhar na solução dos problemas mais complexos do mundo", acrescentou Lavine.

Shafik nasceu em Alexandria, Egito, informou a Universidade de Columbia em seu comunicado na quarta-feira.

(Reportagem de Kanishka Singh em Washington)