Universidade do Cartola: dicas e análise para a 36ª rodada

Santos na Vila? Praticamente impossível não ter o atacante Marinho no seu time da rodada (Fernanda Luz/AGIF)

Por Caíque Toledo

Salve cartoleiros! Nem deu tempo de respirar após a insana rodada do meio de semana, e cá estamos para mais um post com nossa análise.

Pela primeira vez em muito tempo vamos evitar focar tanto no Flamengo, que, já campeão, pega o Palmeiras fora de casa. Por outro lado, estamos vendo boas oportunidades de escalação por aqui, especialmente com o Santos.

Falta pouco para acabar o Brasileirão e o Cartola, mas seguimos em busca de mitar rodada após rodada. Vamos nessa?

Goleiros

Algumas opções interessantes para o gol nessa rodada. A primeira, claro, é Tadeu, o rei das defesas difíceis do campeonato. Já são 89 DD em 33 jogos, uma média de 2,69 por partida. Eu sei que ele te ferrou na penúltima rodada e mitou na última, justamente você o tirou do time. É frustrante, mas uma coisa importante no Cartola é não guardar ressentimento dos atletas. O Fortaleza é um time que costuma atacar mesmo como visitante e dever algum trabalho para o goleiro do Goiás, que com seu estilo "espalmador" pode garantir algumas DD e quem sabe um SG.

Outra opção que me agrada é o mito adormecido Douglas Friedrich. Seu desempenho caiu, como o de todo time do Bahia, mas essa partida me parece favorável. O CSA joga suas últimas fichas na luta contra o rebaixamento e precisa vencer de qualquer maneira para manter vivas as esperanças. Isso nos leva àquele cenário conhecido: desespero e finalizações imprecisas, que podem gerar DDs. Para piorar, o principal jogador de ataque do time alagoano, Jonatan Gómez, está suspenso e não participará da partida.

Por fim, o santista Éverson é uma opção mais conservadora, para aqueles adeptos de um goleiro visando SG.

Zagueiros

Aqui na zaga, o gremista Pedro Geromel é uma unanimidade na rodada. Zagueiro com maior média como mandante (7,9), ele costuma roubar muitas bolas (41), comete poucas faltas (14) e enfrenta um São Paulo que fez menos de um gol partida como visitante, deixando de marcar em 47% das partidas que fez longe do Morumbi.

Para a segunda vaga, o sempre mito Víctor Cuesta e o zagueiro-artilheiro Rafael Vaz me parecem as melhores opções. Cuesta tem média superior a três roubadas de bola por jogo e enfrenta um Botafogo que não fez gol em metade dos jogos que disputou no campeonato. Vaz já tem cinco gols na competição, cobra faltas e chega forte na bola aérea ofensiva.

O faltoso Lucas Veríssimo completa a lista, mais pela grande possibilidade de SG. Confesso que é um zagueiro que não me agrada muito para o Cartola, mas como disse nos goleiros: sem ressentimentos.

Laterais

Uma rodada complicada para as laterais. A dupla do Santos, Victor Ferraz e Felipe Jonatan, me parece ser a melhor pedida. Dois jogadores com SG provável, bons números de RB e poucas faltas cometidas. Felipe pode inclusive jogar mais avançado, como meia pela esquerda, uma vez que o baixinho Soteldo foi expulso na última partida e cumpre suspensão.

Moisés e Marcos Rocha são dois laterais que costumam roubar muitas bolas e também se tornam opções viáveis para a rodada. Um 3-4-3 com Geromel, Cuesta e Vaz na zaga não seria absurdo, porém.

Meias

O eterno Carlos Sánchez é mais uma vez unanimidade no meio nessa rodada. O uruguaio marcou um gol e perdeu um pênalti na última rodada, deixando um sabor agridoce na boca dos que, como eu aqui no time da Universidade, o escalaram. O fato é que jogando em casa ele é um absoluto mito, com média de 8,86 por partida e tendo participado de pelo menos um gol em oito dos últimos nove jogos que fez na Vila. Contra a Chapecoense, não tem como ficar de fora do seu time.

A segunda opção me parece ser outro gringo: Giorgian de Arrascaeta. Tem um confronto difícil, claro, contra um Palmeiras que parece encarar essa partida com uma importância maior do que deveria, mas o Flamengo e Arrasca têm mostrado que não há confrontos muito difíceis para essa equipe que tem feito história na competição. Arrascaeta é muito regular e acho difícil encontrar duas opções de meias melhores do que ele nessa rodada.

Para a terceira vaga, me agrada o artilheiro do Ceará, Thiago Galhardo. O Athletico Paranaense vai muito modificado para essa partida, rodando seu elenco. O time continua forte (provavelmente melhor que o Ceará), mas estou acreditando no Castelão lotado e no gás novo de Argel Fucks para imaginar uma vitória do Vozão nesse duelo. Nesse sentido, Galhardo é o favorito a marcar do time, sendo inclusive o provável batedor de pênaltis da equipe.

O colombiano Fredy Guarín encara um Cruzeiro desesperado e é a referência técnica da equipe do Vasco, sendo inclusive o cobrador de faltas. Já tem dois gols nas quatro partidas que fez em São Januário, sendo também uma boa opção para a rodada. Fechando a lista, o eficiente coadjuvante do Santos, Evandro, que não chega a ser um pontuador brilhante, mas pode fazer uma graça enfrentando a Chape.

Atacantes

Aqui na frente, uma unanimidade é obviamente Marinho. O dono do mini-míssil aleatório está voando: sua pior pontuação nos últimos 5 jogos foram singelos 9,6 pontos. Com grande favoritismo, ele é ótima opção inclusive para ser o capitão do seu time. Jogador que participa bastante da partida e gosta de finalizar.

Everton Cebolinha também me parece ótima opção. O Grêmio tem um confronto direto contra o São Paulo pela vaga direta na Libertadores do ano que vem e acredito que não deve repetir a atuação apática que teve contra o Athletico jogando em sua Arena. Cebolinha pontua de tudo que é jeito e chegou até a cobrar um pênalti contra o Palmeiras. Com certeza estará no meu time.

Para a terceira vaga, gosto do robozinho Michael. Dois gols nas últimas duas partidas, ele é o principal jogador do Goiás e enfrenta um Fortaleza com uma defesa frágil como visitante: foram 31 gols sofridos nas 17 partidas que o time fez longe dos seus domínios. O Esmeraldino ainda sonha com Libertadores e deve jogar diante de um Serra Dourada lotado nesse domingo. Ambiente favorável para mais uma boa pontuação do seu craque.

Menção honrosa aqui para a dupla do Flamengo: Gabigol e Bruno Henrique somam 43 gols no campeonato e são sempre opções a serem consideradas. O confronto não é fácil, a rivalidade entre Palmeiras e Flamengo tem escalado rapidamente nos últimos anos, por isso eu talvez não os priorize, mas não ficaria surpreso com mais uma boa pontuação da dupla.

Universidade escalada!

Escalação da Universidade para a rodada (Reprodução)

Então, anote aí: vamos de Douglas (Bahia), Victor Ferraz (Santos), Cuesta (Internacional), Geromel (Grêmio) e Felipe Jonathan (Santos); Thiago Galhardo (Ceará), Arrascaeta (Flamengo) e Sanchez (Santos); Everton (Grêmio), Michael (Goiás) e Marinho (Santos, como capitão), com Jorge Sampaoli no comando. 

Como dito no texto, é válida uma tentativa no 3-4-3 se você quiser arriscar, e também está bem livre no ataque: daria tranquilamente para escalar também nomes como Sasha, Gabigol e Bruno Henrique, que não estão no nosso time. 

E você, vai como pra rodada? Conta pra gente e vamos mitar mais uma vez!

* Caíque Toledo é jornalista, trabalha diretamente com futebol desde 2015 e joga Cartola desde 2006, ficando duas vezes no Top100 e com melhor desempenho em 23º na liga nacional em 2013. Faz parte do projeto da Universidade do Cartola, o @universidadedocartola no Instagram.