Universitária é morta a tiros no Recôncavo Baiano; ex-namorado é suspeito

JOÃO PEDRO PITOMBO

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - A estudante universitária Elitânia de Souza da Hora, 25, foi morta nesta quarta-feira (27) em Cachoeira (a 120 km de Salvador), no Recôncavo Baiano . 

Elitânia, que era aluna da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo Baiano), foi baleada por volta das 22h40, quando chegava em casa no bairro Currais Velhos, em Cachoeira. Ela chegou a ser levada para um hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com informações da Polícia Civil, o principal suspeito do crime é o ex-namorado da estudante, que não aceitava o fim da relação. Ele está foragido desde a morte da estudante. 

O caso está sendo apurado pela Delegacia de Polícia de Cachoeira, que já ouviu testemunhas e realiza diligências para localizar o suspeito. Aluna do 7º semestre do curso de Serviço Social da UFRB, Elitânia se preparava para defender seu trabalho de conclusão de curso que tinha o feminicídio como tema central. 

Com a morte da aluna, o reitor em exercício José Pereira Mascarenhas Bisneto declarou luto oficial de três dias e suspendeu as aulas no Centro de Artes, Humanidades e Letras da universidade nesta quinta-feira (28). 

Em nota, a reitoria da UFRB informou que "as terríveis circunstâncias do crime contra Elitânia causam tristeza e indignação de toda a comunidade acadêmica". 

A universidade informou que está em contato com a família para prestar assistência, manifestou apoio e solidariedade aos amigos e familiares e afirmou que "deposita sua confiança nas autoridades para que a justiça seja feita".