Universitária é morta a tiros no Recôncavo Baiano; ex-namorado é suspeito

JOÃO PEDRO PITOMBO

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - A estudante universitária Elitânia de Souza da Hora, 25, foi morta nesta quarta-feira (27) em Cachoeira (a 120 km de Salvador), no Recôncavo Baiano.

Elitânia foi baleada por volta das 22h40, quando chegava em casa no bairro Currais Velhos, em Cachoeira. Ela chegou a ser levada para um hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com informações da Polícia Civil, o principal suspeito do crime é o ex-namorado da estudante, que não aceitava o fim da relação. Ele está foragido desde a morte de Elitânia. Ela tinha, inclusive, uma medida protetiva que impedia a aproximação do suspeito.

O caso está sendo apurado pela Delegacia de Polícia de Cachoeira, que já ouviu testemunhas e realiza diligências para localizar o suspeito.

Aluna do 7º semestre do curso de Serviço Social da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo Baiano), Elitânia se preparava para defender seu trabalho de conclusão de curso, que tinha o feminicídio como tema central.

Com a morte da aluna, o reitor em exercício José Pereira Mascarenhas Bisneto declarou luto oficial de três dias e suspendeu as aulas no Centro de Artes, Humanidades e Letras da universidade nesta quinta-feira (28).

Em nota, a reitoria da UFRB informou que “as terríveis circunstâncias do crime contra Elitânia causam tristeza e indignação de toda a comunidade acadêmica”.

A universidade informou que está em contato com a família para prestar assistência, manifestou apoio e solidariedade aos amigos e familiares e afirmou que “deposita sua confiança nas autoridades para que a justiça seja feita”.