Universitário é ferido em tentativa de assalto em acesso do metrô no Centro; 'Esfaqueia ele'

Um universitário de 27 anos foi esfaqueado no abdômen e no braço na noite desta segunda-feira, na Praça Cristiano Ottoni, em um dos acessos ao metrô da Central do Brasil. Renan Rodrigues do Nascimento havia acabado de sair do metrô em direção a Escola Nacional de Ciências e Estatísticas (Ence/IBGE), na Rua André Cavalcanti, quando segundo o pai, foi atacado por uma mulher e dois homens que queriam assalta-lo. Como ele estava com um fone de ouvido, não teria entendido a abordagem, e foi atacado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o estudante foi levado para o Hospital municipal Souza Aguiar, a poucos metros do local do crime em estado grave.

— Ele saiu de casa, em Irajá, e ia fazer uma prova lá no Ence. Me falaram que ele estava com um ‘rede fone’ quando foi abordado por uma mulher e dois homens. O meu filho ia tirar o fone de ouvido quando ele atacado. Alguém disse: “Mete a faca, nele. Mete a faca, nele”. Uma dessas pessoas esfaqueou o meu filho no abdômen e no braço. Eles fugiram em seguida — disse o aposentado Nivaldo Cirilo do Nascimento, 67. Renan é filho único.

O pai do universitário afirmou que o filho passou por uma cirurgia entre a noite de segunda e madrugada desta terça. Seu Nivaldo afirmou que a direção do Souza Aguiar ainda não passou detalhes do estado de saúde de Renan.

O Corpo de Bombeiros afirmou que foi acionado as 20h08. Uma equipe do Quartel Central socorreu o jovem e o encaminhou para o Souza Aguiar. Ainda de acordo com a corporação, no momento do socorro, o estado de saúde de Renan era grave.

A Secretaria municipal de Saúde (SMS), a Polícia Militar e o MetrôRio foram procurados. Entretanto, ainda não se pronunciaram.

Universitários do Centro Acadêmico da Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio (FND/UFRJ) encaminhou um ofício ao Metrô Rio solicitando “providências com relação à segurança do local”.

O memorando destaca que na última terça-feira (24), por volta das 11h, “uma estudante de direito da UFRJ sofreu uma tentativa de abuso sexual por um homem que portava uma faca dentro do metrô”. “A estudante precisou se defender sozinha e, depois, contou com ajuda de outras mulheres para prestar auxílio e realizar o boletim de ocorrência”, diz trecho do documento, que finaliza: “Essa situação ressalta o que tem acontecido de maneira sistemática nas dependências da Estação Central, em especial na saída D”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos