Universo Spanta ocupa a Marina da Glória com shows de Ivete, Zeca Pagodinho, Papatinho e mais

No fim de 2021, surgiu a esperança de que a pandemia estaria perto do fim, e logo os shows voltaram aos palcos. Mas um novo surto de Covid, com a variante ômicron, chegou com tudo, forçando o cancelamento de uma série de eventos, entre eles o Universo Spanta, que estrearia uma versão turbinada na Marina da Glória. Pois é com uma saudação aos profissionais de saúde que o megaevento ocupa o espaço à beira da Baía de Guanabara a partir de hoje (apenas para convidados) e em todos os fins de semana de janeiro.

— Crescemos ainda mais, agora são três palcos e 14 dias de evento, com mais de 200 artistas — diz Max Viana, músico, produtor e diretor do Universo Spanta. — Nosso posicionamento é falar da diversidade da música brasileira, reunindo os artistas de acordo com públicos afins.

Hoje, Lulu Santos comanda a noite, destinada a convidados e aos profissionais de saúde. O festival para o público começa amanhã, com atrações como Chico Chico, Marina Sena, Gilsons (com participação do pai/avô Gilberto Gil), Duda Beat, blocos e DJs.

— A sexta é mais nichada — define o diretor. — Nessa primeira semana, temos essa MPB jovem; na próxima, outra galera, com Planet Hemp, Baiasystem, Emicida. E o sábado é o dia com mais cara do Spanta original.

Ou seja, é o dia das mega-atrações: no dia 7, Zeca Pagodinho, Ivete Sangalo, Maiara e Maraísa e Ferrugem, no palco principal, o Guanabara. O domingo é dedicado aos blocos carnavalescos (a origem de tudo, afinal, com o Spanta Neném, 20 anos atrás): Sargento Pimenta, Bangalafumenga e Cordão da Bola Preta, entre outros, se juntam ao próprio Spanta.

— É uma maravilha podermos falar de toda a música brasileira — exalta Max, lembrando que as próximas semanas verão nomes como Paulinho da Viola, Nando Reis, Pabllo Vittar, Glória Groove, Mano Brown e muitos outros.

No próximo fim de semana, o sábado será um perfeito exemplo do espírito do Universo Spanta, misturando de Paralamas do Sucesso, Thiaguinho, Zé Neto e Cristiano e Luísa Sonza num palco a Luedji Luna e Papatinho no outro e a Moacyr Luz e Jongo da Serrinha no terceiro. Ainda pintarão por lá, até o fim do mês, Fábio Jr., Iza, Alcione, Durval Lelys... infinito como a música brasileira.

Onde: Marina da Glória. Quando: Qui (a partir do dia 19) e sex, às 18h. Sáb e dom, às 16h. Até 29 de janeiro. Classificação: 16 anos (menores podem entrar acompanhados pelos responsáveis). Quanto: A partir de R$ 126, no Sympla.