Ursinho Pooh vira assassino em novo filme e agita fãs do desenho: como fica a Disney na história?

Esqueça o cropped vermelho e a voz fofinha. Ursinho Pooh, de carne e osso, está prestes a ganhar as telas de cinema com ares bem mais macabros. O lançamento está previsto para o fim de 2022 e conta na sinopse que o brinquedo que ganha vida e seu parceiro Leitão se revoltam após serem abandonados pelo dono, Christopher, que foi para a faculdade. Nas primeiras imagens divulgadas, parece que o personagem está prestes a atacar uma jovem relaxando em uma banheira de hidromassagem.

O filme está sendo chamado de "Ursinho Pooh: sangue e mel" e é do diretor Rhys Waterfield. À revista "Variety", ele explicou que filmou o longa em dez dias, na Inglaterra. E sabendo da demanda pelo filme, tem trabalhado intensamente para que tudo fique pronto o quanto antes. Revistas especilizadas estão descrevendo a produção como "slasher", um subgênero de filmes de terror, que envolvem matanças em série.

"É como se depois do abandono, eles (Pooh e Leitão) voltassem às suas raízes. Não são mais mansos: são como um porco e urso mais ferozes que querem sair por aí em busca de suas presas", disse Waterfield, que também quis tentar abaixar as expectativas de fãs para não esperarem orçamentos para o filme dignos de grandes produções de Hollywood.

Mas como fica a Disney nessa história? Não há muito o que os estúdios possam fazer para preservar a memória infantil do personagem. É que há cinco meses, as histórias originais de A. A. Mile, de 1926, entraram em domínio público. Com isso, qualquer autor pode aproveitá-la da forma que bem entender. A empresa fundada por Walt Disney tem direito autoral sobre as interpretações de Pooh e seus amigos, logo o filme não poderá fazer referências ao desenho infantil. Da mesma forma, a caracterização do personagem também está protegida. Por isso, o Pooh vilão não terá a camiseta vermelha.

Reações dos fãs

Logo que as primeiras imagens foram divulgadas, há brasileiros nas redes sociais brincando sobre a confusão mental que o longa poderá trazer. Já que ver o ursinho em modo macabro vai conflitar com imagens da infância.

"Eu estou completamente apavorada", escreveu uma fã. "Apavorada? Com certeza. Irei ver? Óbvio que sim", divertiu-se uma seguidora. "Tive até pesadelo", comentou uma internauta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos