Uruguai aprova novo reforço de vacina contra covid para idosos

·2 minuto de leitura
Os altos índices de imunização no Uruguai proporcionaram o relativo controle da pandemia, com uma queda abrupta dos índices de infecção, morte e internações em UTI por covid desde junho (AFP/Eitan ABRAMOVICH)

O Ministério de Saúde Pública do Uruguai aprovou nesta quarta-feira (8) a aplicação de uma dose de reforço da vacina Pfizer contra a covid-19 aos maiores de 60 anos que já receberam duas doses do imunizante da farmacêutica norte-americana e do laboratório britânico AstraZeneca.

Amparado na recomendação da Comissão Nacional de Aconselhamento de Vacinas e de um grupo de especialistas, o governo do Uruguai aprovou "a administração da terceira dose, ou dose de reforço, para todas as pessoas com 60 anos ou mais que já completaram o ciclo inicial de vacinação com duas doses da Pfizer ou da AstraZeneca, a parir de seis meses transcorridos da última dose", informou em nota a pasta da Saúde.

No final do mês de julho, o Ministério de Saúde Pública uruguaio decidiu vacinar com uma dose de reforço da Pfizer todos os imunizados com o ciclo completo da Coronavac. A vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac já foi administrada a 55% de todos os uruguaios imunizados, mas é considerada menos efetiva para evitar infecções do novo coronavírus.

Segundo ministério uruguaio, mais de 600 mil pessoas - 17% da população - já receberam a terceira dose. Ao todo, o país - que tem cerca de 3,5 milhões de habitantes - conta com 76% da população inoculada com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19 e 71% com o ciclo completo de duas doses dos imunizantes Pfizer, Coronavac e AstraZeneca.

Os altos índices de imunização proporcionaram ao Uruguai o controle relativo da pandemia, com uma redução abrupta dos índices de infecções, mortes e internações hospitalares desde junho.

Além disso, o Uruguai completou nesta última semana quatro dias consecutivos sem registro de mortes relacionadas ao diagnóstico do vírus SARS CoV2, algo que não acontecia desde 2020.

Desde o início da pandemia, o Uruguai acumula 6.037 falecimentos e 385.926 casos do novo coronavírus.

gv/llu/rpr/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos