Uruguai vai retomar aulas presenciais

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, anunciou na quinta-feira a retomada das aulas presenciais em todos os níveis educacionais para junho, apoiado por uma redução bem-sucedida da epidemia do coronavírus no país.

"No Uruguai, no final de junho os estudantes assistirão pessoalmente às aulas", anunciou o presidente em entrevista coletiva.

O retorno, o primeiro do continente, será gradual e voluntário, acrescentou, antes de anunciar o cronograma de reembolso para os diferentes centros, que ocorrerá em três etapas: 1º, 15 e 29 de junho.

A segmentação, que obedece às características territoriais e aos alunos de cada centro, "tem uma justificativa científica e pedagógica", afirmou Lacalle Pou.

As escolas de educação especial - para crianças com deficiência - estarão entre as primeiras a retornar, juntamente com os centros rurais e os últimos anos do ensino médio no interior do país.

No meio do mês, todas as escolas primárias e secundárias serão reabertas, com exceção das de Montevidéu e dos centros de educação inicial.

Os demais institutos retornarão na última segunda-feira do mês.

As aulas foram suspensas desde 14 de março, um dia após a confirmação dos quatro primeiros casos de coronavírus.

O Uruguai registra 749 casos, 20 mortos e 594 recuperados da COVID-19, segundo dados oficiais da quinta-feira.