Uso de máscara em SP é prorrogado até 31 de março, adianta Gabbardo

·2 min de leitura
Uso de máscara em SP deve ser obrigatório ao menos até o dia 31 de março, conforme adiantou Gabbardo
Uso de máscara em SP deve ser obrigatório ao menos até o dia 31 de março, conforme adiantou Gabbardo. (Foto: Andre Coelho/Getty Images)
  • Uso de máscara em SP deve ser prorrogado até o dia 31 de março

  • O anúncio foi adiantado por João Gabbardo, coordenador do Centro de Contingência da Covid em SP

  • Novas medidas de restrição aos eventos musicais, festivos e esportivos também foram divulgadas

O uso obrigatório de máscaras no estado de São Paulo deverá ser prorrogado até o dia 31 de março. A nova data foi anunciada, nesta quarta-feira (12), pelo coordenador do Centro de Contingência da Covid-19 em São Paulo, João Gabbardo, e foi motivada pela alta nas internações devido aos casos de infecção pela nova variante, Ômicron.

"Nessas últimas duas semanas, nós tivemos um aumento de 58% de pessoas internadas em leitos de UTI", apontou João Gabbardo, coordenador do comitê científico. O crescimento nas enfermarias foi de 99%. "Quando as pessoas dizem que essa variante é inofensiva e que os sintomas são todos leves, a gente tem que levar em consideração que isso é resultado da vacinação", disse o médico.

A orientação da nova data partiu do Comitê Científico e teve o aval do governador João Doria (PSDB). A prorrogação do uso ainda não foi oficializada, e determinará que a máscara seja obrigatória em todos os ambientes, em locais abertos ou fechados.

Gabbardo lembrou também da higienização das mãos e apelou que a população procure a vacinação. "E que a gente possa começar o mais rápido possível a vacinação das crianças."

Em novembro de 2021, Doria anunciou a previsão de retirar a obrigatoriedade das máscaras no estado no dia 11 de dezembro. No entanto, no dia 2 de dezembro, o governo de São Paulo voltou atrás e manteve a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos.

Novas restrições em eventos em São Paulo

Ainda nesta quarta-feira, Doria anunciou novas medidas de restrição no estado em decorrência do aumento de casos de covid-19. O principal objetivo é impedir eventos com aglomerações, mas os setores de comércio e serviço não devem ser afetados.

A recomendação feita pelo estado é que os eventos recebam 70% da capacidade total. Isso vale para eventos, show e atividades esportivas. Todos devem exigir o passaporte vacinal. As recomendações se aplicam tanto a eventos públicos quanto eventos privados.

A decisão cabe aos municípios que podem recomendar restrições ainda mais duras.

Veja o que muda no estado de São Paulo:

  • Recomendação de restrição de 70% da capacidade em eventos, shows e atividades esportivas

  • Obrigatoriedade de exigência de passaporte da vacina nos mesmos eventos

  • Obrigatoriedade do uso de máscara até 31 de março em espaços abertos e fechados

"Após a constatação de uma alta elevação no número de casos de coronavírus em São Paulo e deliberação dos médicos que compõe o comitê científico do estado de São Paulo decidiu recomendar que os organizadores de eventos públicos, especialmente os musicais e esportivos, para que reforcem medidas preventivas para evitar a disseminação da covid", disse Doria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos