Uso de recursos para enfrentar Covid deve ter apuração rigorosa, diz ministro da Defesa

·1 minuto de leitura
Ministro da Defesa, Braga Netto

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, afirmou nesta segunda-feira que o governo federal desde o início da pandemia disponibilizou mais de 700 bilhões a Estados e municípios e destacou que o uso desses recursos deve sofrer uma "apuração mais rigorosa".

"O governo federal atuou desde o início da crise, em fevereiro de 2020, e disponibilizou mais de 700 bilhões de reais para o apoio a Estados e municípios, para viabilizar o auxílio emergencial e para apoiar micro e pequenas empresas", disse.

"O uso desses recursos por esses gestores de todas as instâncias, federal, estadual e municipal, deve ser acompanhado de perto pela população e sofrer apuração mais rigorosa para constatar os reais benefícios diretos para a sociedade", emendou ele, durante solenidade de troca do Comando da Aeronáutica.

A fala de Braga Netto, que fora antes ministro da Casa Civil, ocorre no momento em que o governo Jair Bolsonaro pressiona para ampliar o escopo de investigação da CPI da Covid do Senado. Em vez de apurar apenas a ação federal no enfrentamento à pandemia, Bolsonaro quer que a comissão se debruce sobre ações de governadores e prefeitos.

Segundo o ministro da Defesa, as Forças Armadas, dentro do "certame constitucional, buscam a manutenção da paz e a estabilidade nacional".

Braga Netto disse compreender as dificuldades "multifacetadas" --sanitárias, econômicas e sociais-- do quadro atual, afirmou que o momento exige de todos e que as cizânias geram instabilidades.

Presente à solenidade, Bolsonaro não discursou.

(Reportagem de Ricardo Brito)