Usuário afirma que Apple já sabia sobre falha no FaceTime há mais de uma semana

Rafael Rodrigues da Silva
De acordo com o usuário identificado por MGT7 no Twitter, há mais de uma semana ele tem tentado entrar em contato com a Apple após o filho dele ter descoberto a falha nas chamadas em grupo do FaceTime, mas foi totalmente ignorado pela empresa

Nesta semana, a Apple anunciou que estava desabilitando a função de ligações em grupo do FaceTime, devido a uma falha que permitia aos usuários o acesso ao microfone de alguém convidado para participar da ligação, mesmo que a pessoa não atendesse.

Mas, de acordo com algumas postagens feitas nas redes sociais, a Apple já estava ciente do problema há pelo menos uma semana antes de avisar que estava desabilitando as chamadas em grupo. Um usuário do Twitter identificado apenas como MGT7 tem postado na rede social uma série de e-mails que ele teria enviado à empresa, alertando-a do problema cerca de uma semana antes da revelação oficial da falha.

De acordo com o usuário, o falha foi descoberta pelo filho adolescente dele, e desde o dia 22 de janeiro ele tem tentado entrar em contato com o suporte da Apple sobre o problema alegando que também possuía provas em vídeo da falha, mas não obteve resposta sobre o caso.

O usuário utiliza o Twitter para postar duas imagens: a primeira de um e-mail enviado para a Apple no dia 22 de janeiro, falando sobre a falha encontrada pelo filho dele (pela mensagem, é possível ver que não é o primeiro e-mail sobre o assunto enviado para a empresa, e que o suporte o estava ignorando), e outro um print de uma mensagem enviada para a página do Facebook da Fox News no dia 20 de janeiro, perguntando se a rede teria interesse em uma história sobre uma falha encontrada em um aplicativo de mensagens da Apple, e que o suporte da empresa estava ignorando os e-mails de alerta enviados para ela.


Apesar de a conta ser bem nova (o primeiro tweet data de 3 de janeiro) e o usuário não utilizar nome verdadeira ou uma foto para se identificar (dando a entender que essa é uma conta secundário da pessoa, que não quer se identificar), há um tweet do dia 21 de janeiro que fala sobre como seu filho adolescente achou uma falha grave no iOS, que permitia o acesso ao microfone do iPhone/iPad sem o consentimento do usuário, e que estava esperando uma resposta do suporte da Apple. E, como o Twitter não permite a edição de tweets antigos, seria impossível o usuário ter editado a mensagem postada no dia 21 depois que a Apple revelou o problema no dia 28.

Por enquanto, ainda não há nenhum comentário oficial da Apple sobre o assunto, e também não há uma previsão de quando a empresa irá liberar novamente o uso das chamadas em grupo no FaceTime.

Fonte: Canaltech