Usuários da Supervia protestam contra atrasos de trens e chegam a jogar trailer na linha férrea; veja vídeo

A Supervia precisou suspender a circulação dos trens no ramal Saracuruna por mais de duas horas na manhã desta quarta-feira (22). Por volta das 7h15, passageiros iniciaram uma manifestação e bloquearam parte da linha férrea na estação de Gramacho. Durante o protesto, os usuários chegaram a arremessar um trailer na via.

De acordo com a concessionária, os trens operavam com intervalos ampliados no início da manhã, o que teria causado revolta nos usuários. O motivo da circulação irregular, segundo a Supervia, foram novas ocorrências de furto dos cabos, que prejudicaram o sistema de sinalização automática.

Nas redes sociais, usuários publicaram sobre a ocorrência. Um vídeo gravado na estação mostra o momento em que passageiros arremessam o trailer na linha férrea.

“O povo tem força, só precisa descobrir. Sou contra o vandalismo, mas apanhar todos os dias… Uma hora as pessoas vão reagir”, escreveu um internauta. “Quebraram a estação de Gramacho inteira, até a barraquinha de pão de queijo e jogaram tudo na linha”, relatou outro usuário.

A circulação ficou suspensa entre as estações Gramacho e Corte Oito, além das extensões Guapimirim e Vila Inhomirim. Durante a manifestação dos passageiros, os trens circularam apenas entre a Central do Brasil e a estação Duque de Caxias. A operação foi normalizada às 10h30.

Equipes do Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) e do 15º BPM (Duque de Caxias) desobstruíram a malha ferroviária. Segundo a PM, o policiamento intensificado na região e não há registro de detidos.

Em nota, a Supervia disse lamentar atos como esse, e alegou tratar-se de "depredação do patrimônio público" e "risco à operação ferroviária, bem como a integridade de colaboradores e clientes da concessionária".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos