Usuários de drogas e guardas entram em confronto na região da cracolândia

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 02.06.2022 - Polícia faz ação na cracolândia na rua Helvétia, na região central de São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 02.06.2022 - Polícia faz ação na cracolândia na rua Helvétia, na região central de São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Usuários de drogas e guardas-civis metropolitanos entraram em confronto na manhã desta terça-feira (7) na região da cracolândia, no centro de São Paulo.

De acordo com a GCM (Guarda Civil Metropolitana), os agentes que estavam nas imediações da praça Princesa Isabel —local do qual dependentes foram expulsos em operação da Polícia Civil e da prefeitura em 11 de maio—, tiveram que intervir quando usuários de drogas atacaram uma equipe de reportagem.

Os usuários teriam se irritado com a presença dos jornalistas, iniciando um tumulto.

De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, os frequentadores da cracolândia atiraram objetos em direção aos repórteres e aos guardas.

A pasta confirmou o uso de "bombas de dispersão para controlar a situação", sem precisar quais materiais foram utilizados.

Não houve feridos ou detidos.

A praça Princesa Isabel fica a poucos metros do cruzamento da alameda Barão de Limeira com a avenida Duque de Caxias, em Campos Elíseos, onde um idoso foi morto a facadas na tarde de ontem. Segundo a Polícia Civil, a briga envolveu dois usuários de drogas que viviam pelas ruas da região.

Uma testemunha contou à polícia que Antônio Fernando Moura, 73, e um outro homem passaram a manhã discutindo.

Por volta das 14h20, eles brigaram. Com uma faca, Moura feriu o outro homem na altura do peito. Este revidou e, utilizando a mesma faca, esfaqueou Moura no pescoço e nas costas.

Moura, que era cadeirante, morreu no local. O suspeito pela morte, que teria 31 anos, estava internado na Santa Casa.

PRESO NO FLUXO

Na manhã desta terça (7) um homem foi detido pela GCM na concentração de usuários de drogas na rua Helvétia.

Conforme boletim de ocorrência, guardas que faziam o patrulhamento na Santa Cecília suspeitaram de um jovem de 25 anos, que transitava de forma rápida com sua bicicleta em direção à concentração de usuários de drogas.

Assim que abordado na altura do número 825 da rua Helvétia, os guardas-civis encontraram durante a revista cinco pedras, que aparentavam ser crack, R$ 15 entre notas e moedas, além de uma balança de precisão.

Segundo o relato dos GCMs na delegacia, o detido afirmou a eles, ainda no local da abordagem, "que estava apenas transportando aquelas drogas para dentro do 'fluxo' a uma pessoa que conhece apenas por 'Alemão'", que lhe pagaria R$ 60 pela tarefa.

À Polícia Civil, o preso afirmou que não trabalha, que vive em situação de rua e que é usuário de crack.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos