100 milhões de brasileiros moram em cidades sem UTIs, diz jornal

·1 min de leitura
BELO HORIZONTE, BRAZIL - JUNE 23: Medical team members put on their personal protective equipment (PPE) before entering at the ICU of Mater Dei hospital amid the coronavirus (COVID-19) pandemic on June 23, 2020 in Belo Horizonte, Brazil. Brazil has over 1.000,000 confirmed positive cases of Coronavirus and has over 50,000 deaths. (Photo by Pedro Vilela/Getty Images)
(Foto: Getty Images)

O aumento de casos do novo coronavírus no interior do Brasil tem despertado muitas preocupações nos especialistas.

Com o crescimento da curva de infecções e mortes nas últimas semanas, autoridades fazem de tudo para tentar aumentar a oferta de leitos de UTIs para fora das grandes metrópoles.

Leia também

O problema é que os pacientes no interior tendem a receber o tratamento inicial mais precário q demoram mais para entrar num atendimento intensivo quando houver necessidade.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Segundo informações da Folha de S.Paulo, as 27 capitais brasileiras têm 24% da população, mas quase metade dos leitos de UTIs para adultos no País.

Já as unidas do interior estão concentradas em cidades com mais de 100 mil habitantes - 300 municípios. Fazendo uma conta rápida, isso quer dizer que em apenas 6% das cidades do Brasil existam UTIs. E 100 milhões de brasileiros estão descobertos desse tipo de atendimento.

Ainda de acordo com o jornal, “correm maior risco” 32 milhões de brasileiros que moram em 3.670 cidades com até 20 mil habitantes.

Roraima, por exemplo, não tem leitos de UTI no interior do Estado. Já Pernambuco, no momento, tem 60% desse tipo de leito na capital Recife.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos