Uzbequistão quer pagar o tratamento de quem contrair Covid-19 no país

·2 minuto de leitura
A picture taken on May 29, 2020 shows the Hotel Uzbekistan in Tashkent as Uzbekistan sold a controlling stake in its most famous hotel to a Singapore-based firm as it hopes to breathe new life into the Soviet-era Brutalist landmark. - The sale of Hotel Uzbekistan, which once featured regularly on postcards of the capital Tashkent, comes as the isolated Central Asian country seeks to draw foreign investors and tourists. (Photo by Yuri KORSUNTSEV / AFP) (Photo by YURI KORSUNTSEV/AFP via Getty Images)
Hotel Uzbekistan em Tashkent, capital do Uzbequistão (YURI KORSUNTSEV/AFP via Getty Images)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) O Uzbequistão, país da Ásia Central com 33 milhões de habitantes, quer incentivar o turismo internacional.

Para isso, o governo local lançou o programa "Uzbequistão. Viagem segura garantida", que promete pagar até US$ 3.000 (R$ 15.492) em despesas médicas para os viajantes que forem contaminados pela Covid-19 enquanto estiverem no país.

Leia também

Para poder receber o dinheiro, o turista precisa ter viajado em companhia de um guia turístico local, que será instruído de forma a garantir a segurança sanitária dos viajantes, e ganhará um certificado. Pontos turísticos e hotéis também terão que obter a certificação.

O país fechou suas fronteiras ao turismo em 19 de março e impôs lockdown para evitar um número grande de casos da doença. Porém, nas últimas semanas, enfrenta um aumento nos casos.

Até junho, menos de 5.000 pessoas haviam sido infectadas, mas em meados de julho o número já passava de 10 mil. Nesta sexta (24), o Uzbequistão somava 18.986 casos de Covid-19, com 103 mortes.

O turismo doméstico no país voltou a ser permitido em 1º de junho, mas os voos internacionais estão suspensos até o dia 31 de julho, com a chegada de turistas estrangeiros ainda proibida.

Antiga parte da União Soviética, o Uzbequistão é famoso por seu patrimônio histórico, com cidades tombadas pela Unesco, como Samarqanda, fundada por volta do ano 700 a. C.

O território do país também integrou a Rota da Seda, que ligava o Oriente à Europa.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube