Três pessoas são feridas em ataque com arma branca em trem na Alemanha

·2 min de leitura
Trem de alta velocidade ICE, onde aconteceu o ataque a faca, parado na estação de Seubersdorf, no sul da Alemanha, em 6 de novembro de 2021 (AFP/Str)

Três pessoas ficaram feridas neste sábado (6), em um ataque com arma branca cometido por um homem em um trem de alta velocidade na região alemã da Baviera - informou a polícia local, acrescentando que o agressor foi detido.

As três vítimas gravemente feridas foram transferidas para hospitais da Baviera. Eles estão atualmente fora de perigo, informou a polícia de Neumarkt in der Oberplatz.

O suposto agressor, um homem de 27 anos, foi detido, informaram os agentes.

Ainda não há informações sobre o homem preso. Segundo vários meios de comunicação alemães, seria um cidadão sírio com possíveis transtornos psiquiátricos.

O Ministério Público de Nuremberg é o responsável pela investigação nesta fase, e não o Ministério Público Federal de Terrorismo.

- "Horrível" -

A polícia foi alertada por volta das 08:00 GMT (5 h da manhã em Brasília) sobre um ataque com faca em um trem de alta velocidade ICE viajando entre a Baviera e Hamburgo com cerca de 300 passageiros a bordo.

Depois do ataque, o trem de alta velocidade ficou parado na estação de Seubersdorf, no sul do país, e um grande dispositivo policial foi mobilizado.

"Este ataque com faca é horrível", declarou o ministro do Interior, Horst Seehofer.

"Gostaria de agradecer a todos, especialmente à polícia e ao pessoal do trem, por sua atuação corajosa, que evitou algo pior", acrescentou, no Twitter.

"O motivo do crime ainda não está claro e será determinado agora", prometeu.

A Alemanha enfrenta ataques de duas origens há vários anos: o jihadismo e a extrema direita.

As autoridades alemãs estão especialmente vigilantes à ameaça islamista, sobretudo, desde dezembro de 2016. Neste mês, um atentado com um caminhão, reivindicado pelo grupo Estado Islâmico, deixou 12 mortos. Foi o mais letal ataque jihadista em solo alemão.

Desde 2000, as autoridades alemãs frustraram 23 dessas tentativas, disse o ministro do Interior.

Desde 2013, o número de islâmicos considerados perigosos na Alemanha aumentou cinco vezes, chegando a 615, de acordo com o Ministério do Interior.

Vários dos atentados, ou das tentativas de atentado, foram cometidos por demandantes de asilo - um tunisiano, um sírio e um afegão - que chegaram à Alemanha durante a crise migratória de 2015.

À época, a chanceler Angela Merkel abriu as portas do país para cerca de 900.000 solicitantes de asilo.

As autoridades ressaltam, porém, que nenhum dos autores destes ataques chegou à Europa com ordens do Estado Islâmico, diferentemente dos agressores do 13 de novembro de 2015, em Paris. Na Alemanha, todos eles parecem ter organizado seus atos sozinhos.

A Alemanha continua a ser um alvo para os grupos jihadistas, em especial por sua participação na coalizão que combate o EI no Iraque e na Síria e por sua presença no Afeganistão até agosto passado.

cne-mat/bl/me/sag/me/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos