Vídeo: BTS é nomeado enviado diplomático sul-coreano e irá à ONU com Moon Jae-in

·6 minuto de leitura

BTS foi nomeado enviado especial para as gerações e cultura futuras da Coreia do Sul em cerimônia realizada nesta terça-feira na Casa Azul, onde ficam o escritório e a residência do chefe de Estado. O canal do YouTube da presidência divulgou imagens do momento em que os idols RM, Jin, Suga, J-Hope, Jimin, V e Jungkook receberam seus certificados diplomáticos pelas mãos do presidente Moon Jae-in.

Todos usaram máscaras de proteção sobre o rosto devido às medidas sanitárias contra a Covid-19. Mais cedo, a imprensa local havia divulgado que os artistas já estão vacinados e prontos para eventos no exterior.

De acordo com a agência de notícias "Yonhap News", o primeiro evento oficial do grupo como representante de seu país será na 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) em Nova York na próxima semana, acompanhando Moon. O presidente sul-coreano e do BTS devem aparecer juntos na segunda reunião sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Década de Ação. O encontro do qual participarão visa a discurtir planos para solucionar problemas globais, como a pobreza, a fome e a crise climática. BTS deve discursar e mostrar um vídeo.

"Como o BTS transmitiu mensagens de conforto e esperança para o mundo inteiro, sua participação na Assembleia Geral da ONU desta vez deve servir como uma oportunidade significativa para expandir a comunicação com as gerações futuras em todo o mundo e atrair sua simpatia para as principais questões internacionais", afirmou a Casa em Azul em comunicado.

No ano passado, os idols, embaixadores da campanha Generation Unlimited (Geração sem limites) da Unicef, também discursaram na Assembleia Geral das Nações Unidas. O evento ocorreu remotamente.

A mensagem integrou a reunião do Grupo de Amigos da Solidariedade pela Segurança de Saúde Global, que foi fundada pela Coreia do Sul em razão da pandemia da Covid-19, unindo 40 estados membros da ONU, incluindo Dinamarca, Serra Leoa, Catar e Canadá como co-presidentes. Em 2018, o líder RM fez um discurso que marcou o primeiro evento do BTS na ONU. À época, o septeto lançava a campanha de combate à violência contra os jovens.

"Dois anos atrás eu perguntei seu nome, pedi para eu ouvir sua voz", lembrou RM. "E eu me permiti ser preenchido por imaginação. Como um menino da pequena cidade de Ilsan, na Coreia, como um jovem em pé na Assembleia Geral da ONU, e como um cidadão global vivendo o mundo, sonhei com as possibilidades infinitas que estão à nossa frente e meu comeração bateu de entusiasmo. No entanto, a Covid 19 estava além da minha imaginação. Nossa turnê mundial foi cancelada, todos os nossos planos evaporaram, e eu fiquei sozinho. Quando olhei para o céu noturno, não consegui ver as estrelas".

Na sequência, foi a vez de Jimin: "Eu estava desesperado. Tudo parecia desabar. Tudo que eu pude fazer foi olhar pela janela. O único lugar para onde eu poderia ir era o meu quarto. Ontem estava dançando e cantando com fãs de todo o mundo, mas hoje parecia que meu mundo havia encolhido a uma sala. E então, meus amigos pegaram minha mão. Nós nos confortamos e conversamos sobre o que poderíamos fazer juntos".

Depois o vídeo cortou para mostrar o trecho do discurso de Suga, que contou o quanto sua vida tornou-se o mais simples possível desde o debut do grupo.

"Quando estou em turnê, fico sob as luzes brilhantes em meio aos aplausos dos fãs, mas à noite, de volta ao meu quarto, meu mundo vira apenas um espaço de poucos passos. O cômodo em si era pequeno, mas meu mundo e nosso mundo se estendiam por toda parte. Neste mundo, tínhamos nossos instrumentos, nossos celulares e nossos fãs".

V, por sua vez, confessou ter sentido solidão e disse ter refletido sobre o porquê.

"Eu pensei: 'talvez seja porque é difícil de imaginar'. Fiquei muito frustrado e deprimido com a situação atual, mas fiz anotações, escrevi canções e pensei sobre quem eu era. Pensei: 'se você desistir aqui, não será o personagem principal da própria vida. Isso é o que uma pessoa incrível fara'".

Em seguida, apareceu na tela o integrante J-Hope, ressaltando que o grupo por fim havia aceitado suas emoções e se uniram para fazer música juntos novamente.

"É daí que vem a música, e isso nos tornou honestos", disse ele. "Nossas vidas são imprevisíveis. Não sabemos todas as respostas. Eu sabia para onde queria ir, mas não como poderia chegar lá. Tudo que fiz para chegar aqui foi confiar em nós mesmos, dar o meu melhor e amar o que faço".

Jin relatou sobre o tempo que se reencontou com as pessoas que ama, incluindo os membros do grupo, sua família e amigos.

"Eu encontrei a música que amo e me encontrei. Pensar no futuro e se esforçar muito são importantes, mas cuidar de si mesmo, se encorajar e se manter feliz são as coisas mais importantes", completou.

Jin falou sobre a necessidade de valorizar a si mesmo e os demais, como diz a mensagem da campanha "Love Myself" com a Unicef, assim como o último single lançado pelo conjunto, "Dynamite", que reforça na letra a energia especial que cada pessoa tem: "Eu sou um diamante, você sabe que eu brilho".

E então foi o momento de entrar Jungkook, o membro mais novo do BTS. Ele lembrou quando estava trabalhando com os colegas e RM havia dito não conseguir mais "ver as estrelas". No entanto, o artista relatou ter visto os rostos deles refletidos na janela e destacou isso para o grupo.

"Eu vi todos os nossos rostos. Nossas canções se tornaram as histórias que queríamos contar um ao outro. Vivemos na incerteza, mas realmente, nada mudou. Se há algo que eu posso fazer, se nossas vozes podem dar força às pessoas, então é isso que queremos e é isso que vamos continuar fazendo", afirmou.

Para finalizar, a imagem de RM voltou ao vídeo e ele contou que, ao se sentir perdido, lembra daquele dia em que Jungkook viu seu rosto refletido no vidro e também do discurso feito na ONU há dois anos.

"Agora, mais do que nunca, devemos tentar lembrar quem somos e enfrentar quem somos. Devemos tentar nos amar e imaginar o futuro. O BTS estará lá com você", disse RM antes de apresentar uma metáfora para transmitir confiança aos telespectadores: "Nosso amanhã pode ser escuro, doloroso, difícil, e podemos tropeçar ou cair. Mas as estrelas brilham mais intensamente quando a noite está mais escura. E se as estrelas estiverem escondidas, vamos deixar o luar nos guiar. Se até a lua está escura, deixe nossos próprios rostos serem a luz que nos ajuda a encontrar nosso caminho".

"Vamos reimaginar nosso mundo", acrescentou RM, reforçando com o convite: "Voltemos a sonhar".

"A noite é sempre mais escura logo antes do primeiro raio de sol", enfatizou o líder do BTS.

O sete membros do grupo então concluíram o discurso dizendo: "A vida continua. Vamos viver".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos