Vídeo com policiais no Congresso exibe protestos em 2016 e 2017, sem relação com vitória de Lula

Um compilado de dois vídeos que supostamente mostra policiais invadindo o Congresso contra a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência não é atual. A sequência circula desde 31 de outubro de 2022 e foi compartilhada centenas de vezes nas redes sociais. Mas ela mescla uma gravação feita em fevereiro de 2017, durante protesto de policiais civis e federais contra a reforma da Previdência, e outro vídeo de manifestantes que pediam intervenção militar, em novembro de 2016.

“Policiais invadiram o congresso nacional pedindo a expulsão de Lula”, diz uma das publicações compartilhadas com a gravação, que circula no Facebook, Twitter e TikTok.

O vídeo é dividido em duas partes: na primeira, um grupo de pessoas vestidas de preto e de farda aparece marchando e gritando palavras de ordem. Escuta-se: “Se a PEC passar a polícia vai parar”. Há, também, uma faixa escrita “Na luta pela manutenção das aposentadorias das polícias”.

Já na segunda, uma manifestante fala de dentro do plenário da Câmara para um grupo pequeno de deputados. A mulher chama os parlamentares de “corruptos” e profere dizeres a favor das Forças Armadas. Ela fala também em “ideologia de gênero” e afirma que a “última geração” de brasileiros “foi corrompida nos últimos 30 anos”.

Captura de tela feita em 1º de novembro de 2022 de uma publicação no Facebook ( .)

Por meio de uma busca reversa por capturas de tela usando a ferramenta InVid-WeVerify* chegou-se à primeira parte da sequência: ele foi publicado nas redes sociais em fevereiro de 2017 (1, 2, 3).

De fato, em 8 de fevereiro de 2017, agentes de segurança pública invadiram o prédio da Câmara para protestar contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência que incluía uma nova regra de aposentadoria para policiais civis e federais - o que coincide com as palavras ouvidas no vídeo viral. O caso foi noticiado por diversos veículos de comunicação (1, 2).

Uma busca no Google por palavras-chave levou ao momento em que ocorreu o segundo vídeo. Trata-se de uma invasão à Câmara dos Deputados, ocorrida em 16 de novembro de 2016, por manifestantes que pediam intervenção militar.

Alguns elementos na gravação viral comprovam que o conteúdo foi realizado durante essa manifestação: a roupa da manifestante que está discursando, a pessoa que está a seu lado e a bandeira do estado de Pernambuco:

Captura de tela feita em 2 de novembro de 2022 destacando bandeira do estado de Pernambuco no vídeo viral ( .)

Captura de tela feita em 2 de novembro de 2022 destacando peças de roupas de manifestantes em vídeo viral ( .)

 

 

Captura de tela feita em 2 de novembro de 2022 destacando os mesmos elementos em vídeo de 2016 ( .)

À época, a AFP noticiou o ocorrido, assim como outros veículos de comunicação (1,2).

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.