Vídeo divulgado por emissora mostra abordagem de Bruno Pereira à embarcação de pescador que confessou tê-lo matado

Imagens divulgadas pela rede de televisão Al Jazeera, com sede no Oriente Médio, mostram vigilantes indígenas, entre eles Bruno Pereira, abordando a embarcação de Amarildo da Costa Oliveira, o Pelado, no Vale do Javari. No vídeo, Joel Rodrigues, que faz parte da patrulha local, diz a Pelado sobre a proximidade da pesca em terra indígena. O suspeito, então, responde: “não tem nada a ver com indígena, não. Vai tomar seu rumo aí”. Pelado e seu irmão, Oseney da Costa Oliveira, de 41 anos, conhecido como "Dos Santos", confessaram ter matado Bruno e Dom Phillips.

Veja: Irmãos confessam ter matado indigenista Bruno Pereira e jornalista Dom Phillips no AM

Língua indígena: Líder Kanamari explica canção cantada por Bruno Pereira em expedição na floresta

Acompanhe: Senador pró-garimpo vai integrar comissão para acompanhar desaparecimento de indigenista e jornalista

Na gravação, Bruno e Joel encontram Pelado no Rio Itaquaí, local onde o indigenista e Dom Phillips foram vistos pela última vez. Eles se aproximam da embarcação de Pelado, e Joel alerta o pescador sobre a proximidade da terra indígena Vale do Javari. Em seguida, o suspeito responde: “essa área toda aqui é zona da pesca. Tu sabe disso. Essa área toda aqui é da comunidade. Não tem nada a ver com indígena, não. Vai tomar seu rumo aí”.

Conforme noticiado pelo GLOBO nesta quarta-feira, agentes da Polícia Federal levaram Pelado e Oseney para a área de buscas pela dupla, cujo paradeiro é desconhecido desde o dia 5 de junho. Investigadores acreditam que eles podem ajudar a elucidar pistas no local.

Oseney foi preso nesta terça-feira. A PF também apreendeu com ele cartuchos de armas de fogo e um remo, que serão periciados para identificação de eventual conexão com o desaparecimento. Pelado admitiu ter visto Bruno no dia do desaparecimento e uma testemunha chave afirmou ter visto o suspeito carregar uma espingarda e fazer um cinto de munições pouco depois que Pereira e Phillips deixarem a comunidade de São Rafael com destino à Atalaia do Norte, na manhã do último domingo, data em que foram vistos pela última vez.

No último domingo, a PF confirmou que foram encontrados uma mochila e documentos pertencentes à dupla. Dois dias antes, policiais encontraram "material orgânico aparentemente humano" na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos