Vídeo: fogo impede tráfego em rodovias e interrompe linha de trem na Espanha

A onda de calor que atinge a Europa causou uma série de transtornos em diversas regiões da Espanha nesta segunda-feira. Na cidade de Zamora, diversos pontos de uma rodovia estavam tomados pelas densas nuvens de fumaça nas rodovias, decorrentes de incêndios que atingem a região.

Europa 40°: continente luta contra incêndios em semana que deve ter recorde de temperaturas

Verão seco: britânicos podem ficar sem água por causa da onda extrema de calor

Também em Zamora, um trem que liga a capital Madri ao município de Ferrol, no litoral (um trajeto de mais de 600 km), teve de interromper a viagem por conta do fogo que tomou conta de um trecho no qual a locomotiva tinha que passar. Os passageiros que estavam no trem tiveram de descer e completar o trajeto com outros veículos. Na mesma região, no entanto, o transporte viário também estava comprometido, com diversos trechos de rodovias interditados por conta do fogo.

Perto dali, no município de Tábara, outro registro mostra diversas viaturas do Corpo de Bombeiros local atuando para conter as chamas. No local, um avião foi utilizado para reforçar as ações contra os focos do incêndio.

Segundo a imprensa local, uma rodovia federal e outras estradas secundárias da região foram fechadas em decorrência do fogo, que levou, ainda, à evacuação de outras 14 localidades na região. Centenas de pessoas tiveram de deixar suas casas como medida de prevenção.

De acordo com informações do governo regional de Castela e Leão, onde fica a cidade de Zamora, um homem morreu e outro está desaparecido na região atingida pelo fogo.

Alerta para risco de seca

Quase metade do território da União Europeia (UE) está "em risco" de sofrer com a seca após uma ausência prolongada de chuvas, anunciou nesta segunda-feira a Comissão Europeia, num momento em que o continente passa por uma onda de calor extremo. A França registrou temperaturas recordes nesta segunda-feira, enquanto bombeiros lutam contra incêndios no Sul do país e na Península Ibérica.

Cerca de 46% do território da UE, formada por 27 países, está exposto a níveis de seca considerados de risco, o que significa um déficit significativo de umidade do solo; e cerca de 11% está em nível de alerta, com a vegetação e os cultivos debilitados pela falta de água, indicou o Centro Comum de Pesquisa (JRC, na sigla em inglês) em seu relatório de julho.

"França, Romênia, Espanha, Portugal e Itália provavelmente terão que enfrentar uma queda de produtividade das lavouras", principalmente de cereais, gerada pelo "estresse hídrico e térmico", destacou o documento.

Veja fotos: onda de calor recorde no Reino Unido leva milhares às praias

Alemanha, Polônia, Hungria, Eslovênia e Croácia também estão sendo afetadas, à medida que a bacia do Rio Pó, na Itália, "enfrenta o nível mais alto de seca severa" na UE, afirmou a Comissão Europeia.

Do mesmo modo, a situação é difícil na Península Ibérica, onde existem "condições propícias para os incêndios florestais", acrescenta a nota dos especialistas. Ainda de acordo com o documento, “na Espanha, os volumes de água armazenados em reservatórios estão atualmente 31% abaixo da média da última década".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos