Vídeo de Hernández com mulheres jovens atiça guerra de vazamentos na Colômbia

Um vídeo do candidato independente à presidência da Colômbia, Rodolfo Hernández, se divertindo em Miami com mulheres jovens em um iate, atiçou nesta sexta-feira (17) a guerra de vazamentos nas vésperas do segundo turno das eleições contra o representante da esquerda, Gustavo Petro.

Embora as imagens gravadas no ano passado não revelem alguma ação imprópria ou delitiva, os adversários do candidato independente aproveitaram as mesmas para apresentá-lo como um machista, após suas declarações sexistas sobre as mulheres.

O site informativo Cambio publicou um vídeo de quase oito minutos do magnata de 77 anos com dois de seus filhos, outros homens e uma dezena de mulheres jovens em roupa de banho dançando e bebendo.

Vestido com sua habitual camisa polo de manga longa, Hernández fala ao pé do ouvido de uma das mulheres em uma parte do vídeo. Mais adiante, se aproxima para abraçar outra, mas a mulher se distancia ao perceber a câmera.

"Doloroso e muito triste. Esta campanha deixou claro que seguimos vivendo em um país profundamente machista, que vê as mulheres como objetos sexuais [...] Como mulher, mãe de uma menina e política, machuca a minha alma", lançou a parlamentar eleita Katherine Miranda, que apoia Petro.

Diante da avalanche de memes, piadas e críticas, Hernández respondeu no Twitter: "Acham ruim eu estar de férias em Miami em 2021, mas não acham ruim que Petro [...] com uma embriaguez tremenda, suba nos palanques para falar com os eleitores".

O candidato, que chegou nesta campanha como um "outsider" sem partido nem ideologia, aludiu a um episódio em que seu rival deu um discurso após beber além da conta, o que depois o obrigou a se desculpar com seu eleitorado.

A poucos dias da votação de domingo, Petro e Hernández travam uma dura disputa para inclinar a balança diante do empate técnico que apontam as pesquisas.

O autoproclamado "rei do TikTok" também mencionou outro vazamento no qual assessores de Petro traçam estratégias para desprestigiar seus adversários antes do primeiro turno, em 29 de maio, no qual o ex-prefeito Bogotá saiu vitorioso com 40% dos votos.

A revista Semana, que divulgou as gravações da campanha de Petro na semana passada, garantiu que recebeu os vídeos de uma fonte anônima.

O site Cambio também alega ter obtido o material de uma fonte reservada que identificou um dos presentes como um alto executivo da farmacêutica Pfizer, o que a companhia nega.

Os colombianos decidirão no domingo entre um inédito governo de esquerda liderado por Petro e outro comandado por Hernández, que resume o seu programa de governo na redução do peso do Estado e na luta contra a corrupção.

jss/vel/llu/rpr/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos