Vídeo mostra o momento em que jornalista que estava com adesivo de Lula é agredida com socos; assista

Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento em que a jornalista Magalea Mazziotti foi agredida, na região central de Curitiba, a três dias das eleições presidenciais. Ela usava um adesivo a favor do agora presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quando, às 23h39 da quinta-feira (27), foi derrubada no chão e recebeu socos de um agressor. A Polícia Civil investiga o caso, mas ainda não identificou o autor.

Violência: mãe denuncia que filho de 7 anos foi enforcado por PM depois de dizer 'Lula lá': 'Foram oito minutos de desespero'

Em Minas: morre criança baleada durante celebração da vitória de Lula: '12 anos interrompidos por um bolsonarista'

No vídeo, um casal passa e, em seguida, a jornalista é atacada por um homem que vem em sua direção. Ele a encurrala contra um prédio comercial e, sem conseguir reagir, Magalea leva pancadas na cabeça. O agressor vai embora sem levar nenhum pertence.

"A princípio não levaram nada e eu acho que foi porque estou com adesivos do Lula expondo em quem eu vou votar no domingo. Tive o rosto cortado e estou com um galo na cabeça," explicou a jornalista à época, quando levou quatro pontos no rosto.

Ao GLOBO, o delegado Pedro Felipe de Andrade, responsável pela investigação no 1º Departamento Policial do Centro de Curitiba, afirmou que as imagens reforçam a tese da vítima:

— As imagens deixam claro que foi só agressão, e agora estamos trabalhando com a hipótese de que a vítima esteja certa e tenha sido motivação política. Ele se direciona apenas a ela, que estava usando adereços do então candidato à Presidência — afirma o delegado.

A expectativa é de que o autor seja identificado na próxima semana. A polícia faz diligências para encontrar o casal que aparece no vídeo para que eles possam prestar depoimento.