Vídeo mostra policial usando saco plástico em cabeça de mulher algemada no RS

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - Dois policiais do 3º Batalhão de Polícia Militar de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, foram afastados após serem reveladas imagens de uma abordagem na noite de domingo (1º). A cidade fica na região do Vale do Sinos, a cerca de 45 quilômetros de Porto Alegre.

Na cena, flagrada em vídeo através da fresta de uma porta, é possível ver um policial cobrindo com uma sacola plástica a cabeça de uma mulher algemada.

Na manhã desta terça-feira (3), o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Jacques Peiter, divulgou nota dizendo ter tomado ciência do vídeo em que "dois homens fardados aparecem em condutas incompatíveis com a atividade policial militar".

A nota diz ainda que a corregedoria "instaurou procedimento para a apuração das circunstâncias do fato" e que os policiais foram afastados de suas funções até a conclusão das investigações.

Conforme entrevista da vítima à RBS TV, a abordagem ocorreu em um bar no bairro São José. A mulher e o seu marido, que trabalham no local, teriam recebido a ordem de entrar no bar pela dupla de policiais militares. Os dois PMs, então, teriam fechado o estabelecimento e agredido o casal durante um interrogatório em que pediam informações sem sentido.

O marido da mulher filmada também teria sido asfixiado com um sacola plástica, além de algemado e agredido a pancadas. Ao final das agressões, ainda conforme a vítima, os policiais teriam levado dinheiro e bebidas do estabelecimento.

O corregedor-geral da Brigada Militar, coronel Vladimir da Rosa, classificou as imagens como "impactantes" e disse que elas fogem do "padrão operacional" da corporação. A corregedoria nomeou um encarregado pelo inquérito policial militar e deverá divulgar novas informações após sua conclusão.

Em 26 de dezembro, o Governo do RS realizou um pregão eletrônico para o aluguel de 1,1 mil câmeras corporais para policiais militares em ação, ainda sem data de implementação. Inicialmente, a tecnologia será utilizada em Porto Alegre e região metropolitana. Os dispositivos transmitem as gravações diretamente para um servidor, não podendo ser manipuladas diretamente nas câmeras.

O uso de câmeras pela polícia gaúcha foi tema da campanha eleitoral após o caso da morte do jovem Gabriel Marques Cavalheiro, de 18 anos, em São Gabriel. Ele desapareceu após ser abordado por três policiais após ingerir bebida alcoólica e se perder na cidade. Uma semana depois, o corpo foi encontrado em um açude. Os policiais estão presos e responderão por homicídio doloso triplamente qualificado.