VÍDEO: mulher processa McDonald's após encontrar lagartixa em sanduíche da rede na França

AP - Daniel Cole

Ela pediu um Big Tasty e recebeu um "Mc lagartixa". Uma cliente francesa levou um susto ao morder um sanduíche que pediu via um aplicativo de delivery em um restaurante da rede McDonald's, na periferia de Paris. A cliente está processando a rede de fast food e exige uma indenização.

A saga de Pamela, de 38 anos, teve início na noite de 12 de fevereiro de 2021, quando utilizou o aplicativo de delivery Uber Eats para pedir um "Big Tasty", um dos sanduíches mais famosos do McDonald's na França. O produto foi preparado em um restaurante da rede em Saint-Witz, na periferia de Paris.

Ao dar a primeira mordida, Pamela sentiu "algo estranho". "Eu abri o sanduíche e então descobri uma lagartixa esmagada", disse ao jornal francês Le Parisien.

A amiga Christelle, com quem Pamela jantava, foi testemunha da cena. "O bicho estava misturado no molho. Claro que o cozinheiro viu", diz.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Pamela conta que primeiramente achava que tinha mordido um tomate. "Quando peço o cardápio, sempre tiro o tomate. Então, o que eu fiz foi abrir meu sanduíche, tirei o pão, e olhem o que eu achei dentro! Como vocês podem ver, não é uma mosca, é uma lagartixa mesmo!", diz.

A cliente relembra sua preocupação com uma possível contaminação. Na época, ela amamentava seu bebê de oito meses. "Tive medo que meu filho ficasse doente, por isso me assustei", diz. Por precaução, ela diz ter parado de amamentar a criança.

Na mesma noite, Pamela se dirigiu, com a amiga, ao McDonald's da cidade para pedir explicações. "Tive a impressão de que eles não ficaram nada surpresos. O cozinheiro, que estava atrás do balcão, ouviu toda a conversa e nem veio nos ver. Disseram para a gente que o gerente não estava lá", conta.

"Sem dar explicações", os funcionários propuseram um desconto de 10% para o próximo pedido da cliente. Uma atendente insistiu para guardar o sanduíche, o que Pamela recusou.

Medo de contaminação

Pamela conta que, após o incidente, teve dificuldades para dormir e acordou com um forte enjoo. Temendo uma contaminação, a francesa resolveu consultar um médico, que lhe informou que a lagartixa é vetor de doenças como a salmonela, e lhe prescreveu antibióticos. No mesmo dia, um gerente do McDonald's a contatou e propôs que o caso fosse resolvido acionando o seguro da empresa.

"Isso quer dizer que eles reconheceram que houve um problema. O que eu queria, principalmente, era que eles me pedissem desculpas", diz.

A cliente resolveu então procurar um advogado, que decidiu levar o caso adiante. Um órgão público regional, responsável pela proteção civil, foi acionado.

O sanduíche foi levado para análise por uma equipe de veterinários. Semanas depois, eles concluíram que não foi possível identificar a origem do problema.

Investigação interna sem conclusões

A sede do McDonald's de Saint-Witz afirma que "levou a sério as acusações da cliente". Contatada pela reportagem do jornal Le Parisien, a agência responsável pela comunicação da empresa na França indicou que "uma investigação interna foi realizada na época do incidente, mas nenhuma evidência de não-conformidade foi encontrada".

"A direção do restaurante de Saint-Witz continuará transmitindo à Justiça elementos necessários relativos a este caso", completa a agência. Ela precisa também que a qualidade e a segurança alimentar são "a prioridade do grupo e várias auditorias e controles são aplicados ao longo da preparação dos menus, tanto entre os fornecedores como dentro do estabelecimento".

Esse não é o primeiro caso deste tipo envolvendo o McDonald's na França. Em 2019, uma cliente de Saintry-sur-Seine, na periferia de Paris, descobriu um band-aid em um cheeseburger comprado em um restaurante da rede. Em 2017, no município de Brétigny-sur-Orge, ao sul da capital francesa, um jovem se deparou com mofo em um copo em que seu refrigerante foi servido.

Segundo o advogado de Pamela, o McDonald's de Saint-Witz está sendo processado por perigo à vida ou saúde de outrem. A audiência está marcada para fevereiro de 2023 no tribunal de Pontoise, periferia de Paris.

No Twitter, junto com a foto da lagartixa em seu hambúrguer, a francesa deixa uma recomendação aos clientes do McDonald's: "Sempre abram seus sanduíches".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos