Vídeo não mostra ataque em Sergipe a apoiadores de Lula, mas sim a profissionais da imprensa

Não são apoiadores do candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) as pessoas que aparecem em um vídeo sendo recebidas à “base de ovadas” em Sergipe. A alegação, compartilhada centenas de vezes e com milhares de visualizações nas redes sociais, circula desde 29 de agosto de 2022. Na verdade, o registro mostra profissionais da imprensa sendo atacados na cidade sergipana de Capela.

“EM SERGIPE TRIO ELÉTRICO DE APOIADORES DE LULA É EXPULSA A BASE DE OVADAS”, escreveu um usuário ao compartilhar o registro no Facebook. O conteúdo também circula no TikTok e Kwai.

“Urgente. Em Sergipe trio elétrico de apoiadores de Lula é expulso a base de ovadas e pedradas. E mesmo sendo contra a polícia, pedem arrego”, diz a frase sobreposta à gravação.

Captura de tela feita em 2 de setembro de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Uma busca pelas palavras-chave “Sergipe” e “pedrada” levou a uma reportagem veiculada pelo portal de notícias g1 em 4 de julho de 2022 com o título: “Jornalistas são atacados com pedradas durante cobertura de festa em Capela”.

Violência contra jornalistas

O texto é acompanhado por um vídeo que mostra jornalistas e cinegrafistas sendo agredidos enquanto cobriam o encerramento da 83ª edição da Festa do Mastro na cidade sergipana.

Uma comparação entre o vídeo veiculado no site do g1 com a gravação que circula nas redes sociais permite identificar os mesmos elementos, mostrando que se trata do mesmo episódio.

Comparação entre captura de tela do vídeo publicado no site do G1 (E) e conteúdo que circula nas redes sociais, feita em 3 de setembro de 2022 ( . / )

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (Sindijor/SE) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) publicaram uma nota de repúdio conjunta no dia seguinte às agressões.

A TV Atalaia (1, 2) registrou o momento em que seus profissionais foram atacados e publicou a cena em suas redes: “Hoje, a nossa equipe passou por uma situação triste durante a cobertura da festa em Capela. Nós da @tvatalaia e equipe @portala8se mostramos a festa que é linda e muito tradicional, mas infelizmente precisamos repudiar a atitude de algumas pessoas que estavam no local”.

Na mesma data, um jornal local também registrou a agressão: “Equipe da Tv Atalaia, juntamente com outras pessoas, são apedrejadas durante a Festa do Mastro em Capela”.

A prefeitura da cidade também condenou as agressões: “A Prefeitura de Capela vem a público se solidarizar com as equipes de reportagem da TV Atalaia e TV Sergipe, que infelizmente, foram agredidas por uma minoria que busca o tumulto e o desrespeita às tradições do município. Reiteramos que não compactuamos com a violência sofrida pela imprensa durante a cobertura da Festa do Mastro 2022”, diz a nota.

Além dos ataques aos profissionais da imprensa, um homem foi morto após o término da festa.

Este conteúdo também foi verificado pelo Aos Fatos.