Vídeo não mostra prisão de apoiador de Bolsonaro, mas um resgate após sequestro na Venezuela

Diferentemente do que afirmam usuários nas redes sociais, o vídeo em que um homem vestido de verde e amarelo chora ao abraçar uma mulher não mostra um apoiador do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) sendo preso pela polícia. A sequência, compartilhada milhares de vezes desde 30 de dezembro de 2022, foi gravada em maio de 2022 durante o resgate de uma jovem sequestrada na cidade de Barinas, na Venezuela.

“Mais um bolsonarista preso ..vai passar o ano novo na Papuda”, afirma uma das publicações compartilhadas no Facebook, no Twitter e no Kwai.

No vídeo, um homem usando uma camisa amarela com detalhes em verde aparece abraçando uma mulher enquanto ambos choram e gritam. No entorno do casal são vistos policiais armados. Em texto sobreposto à gravação lê-se: “mas um idiota q vai passar o ano dentro das 4linhas fechado com Bolsonaro kkk”.

Captura de tela feita em 9 de janeiro de 2023 de uma publicação no Facebook ( .)

No entanto, uma busca reversa por capturas de tela usando a ferramenta InVid-WeVerify* levou à mesma gravação publicada em 19 de maio de 2022 no canal do jornal venezuelano La Nación no YouTube.

A descrição do vídeo, em espanhol, informa que o registro foi feito por policiais do Cuerpo de Investigaciones Científicas Penales y Criminalísticas venezuelano — grupo de investigações científicas penais e criminalísticas, em tradução livre para o português — durante o resgate de Franyeli Guerrero, sequestrada por quase cinco meses, na cidade de Barinas, Venezuela. A gravação mostra o momento do reencontro da mulher com seus familiares.

O caso foi reportado por outros veículos locais, que compartilharam fotos e vídeos com os mesmos elementos vistos na gravação viral (1, 2, 3).

Guerrero foi sequestrada em dezembro de 2021 quando saía de um salão de beleza. A ação foi atribuída a um grupo armado colombiano que não teve o nome divulgado pelas autoridades. Quatro pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento no crime.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.