Vídeo não mostra voto sendo computado duas vezes e mesário não tem acesso à escolha do eleitor

Não é verdade que o voto de um eleitor para presidente no segundo turno das eleições de 2022 tenha sido computado duas vezes, como sugere um vídeo visualizado quase 3 milhões de vezes desde 30 de outubro de 2022. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) explicou que os números mostrados na gravação estão relacionados à quantidade de eleitores aptos para votar na seção e não ao candidato escolhido por quem está votando.

“URGENTE! MESÁRIA IDENTIFICA FRAUDE NA URNA. O Voto é Computado Para Os Dois Candidatos BOLSONARO e LULA. E Agora, TSE?”, diz uma das publicações que circula em conjunto com o vídeo no Facebook, no Twitter, no Instagram e no TikTok.

A gravação também foi recebida pelo Whatsapp do AFP Checamos, para onde os usuários podem enviar conteúdos vistos em redes sociais, caso duvidem de sua veracidade.

Na sequência, uma mulher filma o equipamento chamado terminal do mesário e diz que o voto do eleitor que teria acabado de ir à urna foi computado duas vezes, uma para Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e outra para o presidente Jair Bolsonaro (PL). O conteúdo apresenta como prova a mudança nos números da primeira e da segunda linhas abaixo do relógio.

Captura de tela feita em 31 de outubro de 2022 de uma publicação no Facebook ( .)

Contudo, os números mostrados na gravação viral não têm a ver com o voto dado pelo eleitor na urna eletrônica.

O TSE esclareceu que as cifras mostradas na primeira linha abaixo do relógio correspondem, em ordem, ao número de eleitores que votaram e ao total de eleitores, enquanto a segunda linha abaixo do relógio mostra o número de eleitores habilitados por código (ano de nascimento) e de eleitores que votaram com biometria.

Em seu canal no YouTube, a Justiça Eleitoral mostrou o que aparece no terminal do mesário ao cadastrar um eleitor, como se pode ver abaixo:

Comparação feita em 31 de outubro de 2022 entre uma publicação no Facebook (E) e um vídeo do TSE no YouTube ( .)

Além de mostrar números que não possuem relação com o voto dado pelo eleitor na urna, a sequência viral foi editada. O vídeo começa a ser gravado às 13:49 e, logo em seguida, o relógio mostra que já são 13:51, como é possível ver na comparação abaixo:

Capturas de tela feitas em 1º de novembro de 2022 de uma publicação no Facebook ( .)

A corte eleitoral explicou que não é possível saber em qual candidato o eleitor votou no terminal do mesário: “O resultado da votação só é conhecido depois do encerramento dos trabalhos na seção eleitoral, quando é impresso o Boletim de Urna (BU), relatório em papel que revela quantos votos em candidaturas, partidos, nulos e em branco foram registrados naquela urna eletrônica”.

Ainda em um vídeo de orientação, o TSE apresenta o que se vê no terminal do mesário enquanto o eleitor está votando. Em nenhum momento é possível saber qual candidato a pessoa escolheu para o cargo em votação.

Captura de tela feita em 1º de novembro de 2022 no canal do TSE no YouTube ( .)

O artigo 14 da Constituição Federal garante que o voto no Brasil é direto e secreto.