Vídeo que mostra detidos em El Salvador é falsamente associado aos ataques em Brasília

Um vídeo publicado por um perfil que divulga informações policiais de El Salvador foi compartilhado milhares de vezes associado a “infiltrados” que teriam participado da invasão às sedes dos Três Poderes em Brasília em 8 de janeiro de 2023. Segundo as publicações, as pessoas que aparecem no vídeo seriam filiadas ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e ao Partido dos Trabalhadores (PT). Mas a sequência original foi publicada em dezembro de 2022 e mostra pessoas detidas na cidade salvadorenha de San Vicente. A AFP encontrou todas as 33 fotos no perfil da polícia de El Salvador.

“Infiltrados do dia 08/01/23 que QUEBRARAM tudo eram filiados do Psol e PT”, diz a legenda do vídeo que circula no Facebook, no Kwai e no Twitter.

Os vídeos mostram uma série de fotos de pessoas que, segundo as publicações, participaram dos ataques cometidos por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) aos edifícios dos Três Poderes em 8 de janeiro de 2023.

Captura de tela feita em 11 de janeiro de 2023 de uma publicação no Twitter ( .)

Por meio da marca d’água sobreposta à gravação, o AFP Checamos conseguiu localizar a publicação original.

O vídeo foi publicado em 13 de dezembro de 2022 por um perfil intitulado El Informante SV, que compartilha informações policiais de El Salvador.

O perfil postava uma série de vídeos mostrando fotos de pessoas que teriam sido presas em determinadas cidades do país. Na sequência viral, é possível ver o comentário de um usuário que pediu que o perfil publicasse as fotos de pessoas detidas na cidade de San Vicente.

Captura de tela feita em 12 de janeiro de 2023 de um vídeo no TikTok ( .)

Por meio de uma busca reversa no Google, o AFP Checamos localizou todas as 33 fotos que aparecem na sequência viral no Twitter da Polícia Nacional Civil de El Salvador.

As imagens foram compartilhadas em dezenas de publicações, feitas ao longo do ano de 2022, nas quais o órgão identificava pessoas detidas na cidade salvadorenha de San Vicente.

Todas as publicações foram reunidas pela AFP neste compilado, organizado pela ordem em que os indivíduos aparecem no vídeo viral.

O AFP Checamos também verificou outras alegações sobre “infiltrados” nos ataques em Brasília (1, 2).