Vítima de acidente na BR-116 ainda não sabe que os pais estão mortos

RIO - Sandro Henrique da Silva, de 36 anos, esteve no Instituto Médico Legal, no Centro do Rio, no início da manhã desta terça-feira, para reconhecer o corpo de três parentes mortos no acidente da BR-116 (Rio-Teresópolis), ocorrido nesta segunda-feira: Edes Moraes da Silva, de 49 anos, Lúcia Florindo Turques, de 36, e Ilma da Silva Florindo, de 62. Segundo Sandro, que era sobrinho de Edson e Lúcia, a família retornava para a casa após fim de semana no Rio. Emerson Turques da Silva, de 14 anos, filho do casal, também estava no ônibus da Auto Viação 1001 e sobreviveu. Ele sofreu escoriações leves e ainda não sabe que perdeu os pais e a avó. O enterro das três vítimas está marcado para as 17h, no Cemitério de Vila Rosali.

A perda dos freios é a principal hipótese para o acidente com o coletivo, que saiu da pista, em Guapimirim, e bateu contra árvores, deixando 11 mortos e 19 feridos. Paulo Sergio da Luz, chefe da 4ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, investiga também a possibilidade de o motorista do ônibus, que fazia a linha Itaperuna-Rio, ter passado mal. Segundo relatos de outros motoristas, ele piscava os faróis ao descer o trecho, numa tentativa de alertar sobre o problema. Policiais afirmaram que, momentos antes do acidente, um agente que estava no coletivo chegou a ligar para um posto da PRF para informar que o veículo estava sem freios.

O acidente ocorreu por volta das 14h30m, na altura do Km 102 da Rio-Teresópolis. A sete quilômetros dali, o ônibus chegou a parar num trecho em que o tráfego estava em sistema de pare e siga, o que demonstra que, até então, os freios funcionavam. De acordo com a PRF, o registro do tacógrafo do ônibus marcava 80km/h no momento do acidente - o limite de velocidade no trecho é de 60km/h. A força do impacto da queda derrubou árvores. Dois corpos chegaram a ser lançados pela janela do coletivo. Os corpos foram levados para o IML do Centro do Rio, onde será feita a identificação. Além do motorista Eduardo Fernandes, outro condutor da empresa também estava no veículo. Os dois morreram no acidente.

As duas vítimas em estado mais grave foram levadas de helicóptero para o Hospital Miguel Couto. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, um alemão, com politraumatismo, deu entrada na unidade. A outra vítima é uma idosa de 61 anos, que apresenta trauma no ombro, mas seu quadro de saúde é estável.

Um ferido foi levado para o Hospital de Saracuruna, mas não resistiu aos ferimentos. O Hospital das Clínicas Constantino Otaviano, em Vale Paraíso, Teresópolis, atendeu outras 16 vítimas.

A assessoria de imprensa da Auto Viação 1001 informou que o ônibus saiu de Itaperuna às 9h desta segunda-feira, com destino à Rodoviária Novo Rio e previsão de chegada para as 16h. O veículo deixou a cidade do Noroeste Fluminense com 29 passageiros, mas é possível que mais pessoas tenham embarcado e desembarcado ao longo do trajeto. A Auto Viação 1001 disse estar prestando auxílio às famílias e que disponibilizou os telefones 0800 941 3334, (11) 5060-5610 e (11) 5069-1177 para informações sobre o estado de saúde dos internados. A empresa disse que vai apurar as causas do acidente.

Algumas das 11 vítimas foram identificadas no Instituto Médico-Legal. São elas: o motorista Eduardo Fernandes; o casal José e Maria Aparecida Mota Neves, de 59 e 55 anos, respectivamente, pais da assessora parlamentar do líder do governo na Câmara, André Correa, Cenária Mota Neves, de 35 anos. Também entre os mortos estão Edson da Silva Morais e Lúcia Morais.

Os feridos tiveram seus nomes divulgados pela AutoViação 1001, apenas uma pessoa ainda não foi identificada. Estão internados em hospitais de Teresópolis, Rio e Saracuruna: Paola Alves de Farias, Daniel dos Santos Oliveira, Ernestina Santos, Weika de Souza Malaquias, Vamilton de Souza, Emerson Turques da Silva, Maria Célia Dinez, José Severino da Silva, Tlegio de Andrade, Paulo Paban, Maria Eduarda Lopes, Reiner Neas, Guiomar Pereira da Silva, Amilcar de Oliveira e Cláudia Maria da Silva.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias