Vítima de sequestro relâmpago na zona sul de SP é obrigada a fazer transferência via Pix

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um motorista de aplicativo foi vítima de sequestro relâmpago na noite da terça-feira (24), na zona sul de São Paulo, praticado por passageiros que haviam solicitado a corrida. O crime foi descoberto pela Polícia Militar na rua Manoel Soares de Oliveira, no bairro de Cidade Ademar, no momento do patrulhamento de rotina. Um dos três criminosos, de 18 anos, foi preso.

Segundo a PM, o condutor do veículo recebeu um chamado na avenida Morumbi, na zona oeste, com destino a um shopping da região. Ao chegar ao local, quando um casal embarcava, chegou um terceiro armado anunciando um assalto.

Ainda de acordo com os agentes, os criminosos ameaçaram atirar na perna do motorista caso ele não entregasse os cartões de banco e o aparelho celular.

De posse dos cartões, os criminosos fizeram transferências bancárias de maneira instantânea, por meio da modalidade Pix.

Segundo o relato dos policiais, o trio teria se assustado com a aproximação de uma viatura em patrulhamento e desceu rapidamente do carro. Na fuga, os três escalaram telhados, até que um deles foi detido dentro de uma casa, nas proximidades do local do crime.

A polícia conseguiu recuperar o aparelho celular do motorista que estava com o criminoso.

O jovem detido confessou aos policiais que havia participado de um outro sequestro relâmpago, que terminou com um motorista de aplicativo baleado na perna, em um assalto praticado na sexta-feira (20).

A maneira como ocorreu o crime foi a mesma, inclusive com transferência eletrônica de dinheiro, mas como bloquearam as senhas, exigiram que os contatos do motorista fizessem transferência bancária.

Além do motorista de aplicativo que reconheceu o criminoso, o outro baleado no sequestro relâmpago na sexta também foi chamado e o identificou como autor do crime.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos