Vítor Pereira se irrita com empate do Corinthians contra o Juventude: 'Tínhamos obrigação de ganhar'

Vítor Pereira não gostou nada do desempenho corintiano em Caxias do Sul (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)


Vítor Pereira ficou bastante insatisfeito com o desempenho do Corinthians no empate em 2 a 2 contra o Juventude, na noite da última terça-feira (4), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ ATUAÇÕES: Raul Gustavo e Mosquito falham em empate do Corinthians com o Juventude

Mesmo jogando fora de casa, em Caxias do Sul, o Timão deixou escapar dois pontos contra o lanterna da competição. E, para o treinador corintiano, diversos erros coletivos fizeram com que o clube alvinegro não saísse vitorioso em um jogo que, segundo o português, ‘tinha obrigação de ganhar’.

- Hoje foi um jogo que tínhamos obrigação de ganhar, mas com o nível de concentração mais alto, nível de agressividade mais alto, objetividade no jogo, e não tivemos nada disso. Infelizmente, os meus receios antes do jogo, que eu alertei muito para a necessidade de levarmos os três pontos hoje, que são fundamentais para a luta pelo G4, mas é certo que já no próximo jogo, em casa, o nível de concentração tem que estar mais elevado, agressividade eu não gostei, sinceramente não gostei. Temos que corrigir, tem que servir de alguma coisa. Jogo que deixamos fugir os três pontos - destacou o técnico na entrevista coletiva após a partida.

Vítor voltou a falar sobre o mau desempenho corintiano no início das partidas, tanto nos primeiros, quanto nos segundos tempos. Contra o Papo, o Timão, que saiu vencendo na etapa inicial, sofreu o empate pela primeira vez no primeiro minuto da etapa final. E ainda que tivesse buscado o resultado minutos depois, cedeu novamente a igualdade, que definiu o resultado.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule a reta final da competição

De acordo com VP, foi o Corinthians que cedeu os gols ao Juventude.

- Já são muitos jogos que entra mal ou na primeira parte ou na segunda parte e às vezes na primeira e na segunda. Eu já conversei isso com toda gente, nós, de fato, temos que entrar no jogo, e hoje voltou a acontecer. Na segunda parte e, para mim, claramente foram falhas de concentração e pagamos por entrar mal e oferecemos dois gols ao Juventude. Não quero tirar mérito a equipe do Juventude, mas claramente foi demérito nosso.

Vítor Pereira também reclamou sobre a falta de objetividade corintiana, que até teve mais posse de bola, 61%, segundo o ‘Footstats’, mas, na visão do seu treinador, foi pouco objetivo.

- Hoje tem que servir para alguma coisa já para o próximo jogo. Muito pouca agressividade, chegamos sempre atrasados, muito pouca objetividade. Temos que dar mais cruzamentos, chutar à baliza, ser mais objetivo, estivemos ali, ali ali, sem objetividade. E o nível de concentração, tem que melhorar já no próximo jogo - deixou claro o lusitano.

O Corinthians está às vésperas do primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, que acontece na próxima quarta-feira (12), na Neo Química Arena. Mas antes, neste sábado (8), o Timão enfrentará o Athletico-PR, também no seu estádio, pela 31ª rodada do Brasileirão.

Ainda que tenha a Copa do Brasil como prioridade, o Coringão tem como objetivo no Brasileiro terminar no G4 e garantir uma vaga direta à fase de grupos da Libertadores no ano que vem.