Vôlei: Minas vence o Praia Clube, evita título antecipado e Superliga será decidida no Jogo 3

Marcello Neves
·3 minuto de leitura

Missão dada e cumprida. O Minas tinha apenas um objetivo no jogo 2 da final da Superliga Feminina de Vôlei: estragar a festa e evitar o título antecipado do Praia Clube. Assim foi feito. Liderado pela central Pri Daroit, a equipe de Belo Horizonte fez valer do favoritismo para vencer por 3 sets a 1 (parciais de 19/25, 25/20, 27/25, 25/23) e forçar o terceiro — e decisivo — jogo.

A bola volta a subir na próxima segunda-feira, às 21h (de Brasília), no Centro de Desenvolvimento de Vôlei (CDV), em Saquarema (RJ). Quem vencer, fica com o título. Na primeira partida da final, o Praia Clube levou a melhor na primeira partida da decisão contra o Minas, com vitória por 3 sets a 1 (parciais de 25/21, 25/12, 21/25 e 25/22).

Eleita a craque da partida, Pri Daroit valorizou o resultado e destacou o poder de reação da equipe minastenista, que foi derrotada no primeiro set.

— Sabemos que jogamos muito abaixo no primeiro jogo. Mas passou. Tínhamos que pensar no que podíamos dar de melhor e hoje a equipe está de parabéns. Tivemos momentos de dificuldade e soubemos sair como equipe, todas juntas — afirmou Pri Daroit.

Do outro lado, o Praia Clube teve o sonho do título adiado. Mas Claudinha cita os "detalhes" como principal motivo para não terem levantado o troféu neste sábado.

— No primeiro jogo, tivemos agressividade o tempo inteiro e iddo fez a diferença. Saque é fundamental e elas imprimiram melhor que a gente. Parece até repetitivo, mas sabemos que está tudo aberto. Bola para frente. Na segunda-feira temos outra batalha que sabemos que será difícil. Foi 3 a 1 mais uma vez, mas foi nos detalhes. É ajustar os detalhes para segunda-feira — diz Claudinha, do Praia Clube.

As minastenistas buscam o quarto título nacional, enquanto as uberlandenses lutam pelo bicampeonato do torneio.

Final – 3ª rodada

05.04 (SEGUNDA-FEIRA) – Itambé/Minas (MG) x Dentil/Praia Clube (MG), às 21h, no CDV

A decisão da Superliga desta temporada é disputada, pela primeira vez, em 'quadra neutra', devido aos procedimentos adotados contra a COVID-19. Por isso, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) decidiu criar uma 'bolha' no Centro de Desenvolvimento, em Saquarema, que concentra a preparação da Seleção Brasileira em todas as divisões.

Nesta temporada, Minas e Praia Clube duelaram duas vezes na Superliga. O time do treinador Nicola Negro levou a melhor no turno e no returno, por 3 sets a 0 e 3 sets a 1. Na final da Copa Brasil e do Campeonato Mineiro, novas vitórias do Minas, por 3 sets a 2 e 3 sets a 1.

Para chegar à decisão, o Minas passou pelo Brasília Vôlei (DF) nas quartas de final e pelo Sesi Vôlei Bauru (SP) nas semifinais em dois jogos nas duas séries. O Praia Clube superou o São Paulo/Barueri (SP) nas quartas de final e o Osasco São Cristóvão Saúde (SP) nas semifinais também em dois jogos.