‘Vaca’ e ‘imbecil’: subprefeita de Jacarepaguá posta vídeo xingando motorista que danificou obra em bueiro

A subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, postou um vídeo em suas redes sociais usando palavras de baixo calão para se referir a uma motorista, nesta quarta-feira, no Pechincha, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. Segundo a gestora, a mulher havia passado por cima de um bueiro que tinha acabado de ser nivelado e estava com o cimento ainda fresco, após uma ação conjunta com a Secretaria municipal de Conservação, deixando a marca do pneu sobre a restauração na via pública.

Veja vídeo: 'Faraó dos Bitcoins' é transferido para presídio federal em Catanduvas, no Paraná

Caso Henry: Paes afasta Monique Medeiros por 30 dias; suspeita de fraude no ponto é investigada

No vídeo, ela se mostrou revoltada com a mulher que passou com o carro no local que recebeu reparo. Ela diz:

“Depois me perguntam por que eu sou estressadinha. Olha o que acabou de acontecer. A gente nivelou um bueiro, colocou o cimento. Uma imbecil, que ela deu sorte que eu não consegui parar ela, ela passou com o carro dela aqui, um Renault Duster. Os garis ainda avisaram, o morador avisou. Aí a imbecil (...) ô sua vaca, se você estiver assistindo o vídeo... Ela fez de maldade.”

Feriadão na orla: Prefeitura aplica 62 multas a barraqueiros que lotearam praias com cadeiras e barracas

Em entrevista ao GLOBO, a subprefeita explicou que o conserto do bueiro era uma demanda antiga dos moradores da região e que ficou furiosa quando viu o estrago causado pela motorista.

— Hoje era dia da nossa ação integrada, eu passei o dia lá e pedi para a Secretaria de Conservação concretar e nivelar o bueiro. O caminhão tinha acabado de ir embora e deixado tudo nivelado na rua. Os garis, eu e alguns moradores chegamos a colocar uns galhos em volta para ninguém passar. Tinha espaço para passar um carro inteiro ao lado. Mas ela passou com o carro, um morador deu um grito e quando eu olhei estava destruído, com a marca do pneu em cima. Eu falei todos os palavrões do mundo sem gravar. E aí eu fiz o vídeo. Eu fiquei com muita raiva — conta Talita.

Mãe de bebê nascido em ônibus do Rio tem oito filhos; três estariam com avó no Maranhão

Pouco mais de uma hora após publicar o vídeo, Galhardo apagou a mídia da rede social, mas já circulava em outras plataformas.

— Eu apaguei o vídeo porque meu pai pediu, ele ficou com medo de ela ser mulher de bandido. Mas eu estou em favela todo dia, não tem essa. Se eu pudesse, eu tinha me jogado na frente do carro dela para parar e mandar ela ver o que ela fez. Ia ser um barraco. Mas eu não fiz isso porque não tive oportunidade — enfatiza a subprefeita.

Alvo de uma guerra entre a milícia e o tráfico: Vídeo mostra a movimentação de criminosos em direção a uma comunidade da Zona Oeste do Rio

Nas redes sociais, algumas pessoas criticaram a maneira com que a gestora municipal se expressou e se referiu à motorista. Questionada, ela se defendeu.

— Eu sou o que eu sou. Não é porque eu estou subprefeita que eu tenho que mudar muito meu jeito. É lógico que eu tenho meu lado humano, entendeu? Eu sou sincera. A mulher passar por cima do reparo e destruir tudo? Que isso. Eu juro que eu sou do bem. "Imbecil" é uma palavra que eu, inclusive, uso muito — comenta em tom de brincadeira, e continua: — Eu estou na rua o tempo todo, é muito estresse, as pessoas fazem o que querem e acham que tudo bem. Não é assim. Se eu encontrasse com essa mulher, eu falaria: "você tem um espírito de porco, não é, minha querida?". Disseram que ela ainda xingou um dos rapazes. Não dá para defender — reitera Talita.

Procurada, a prefeitura do Rio informou que não irá se manifestar sobre o caso.

No Twitter, a subprefeita publicou um pedido de desculpas a quem tenha se ofendido com o vídeo. Os comentários, em sua maioria, defendiam a gestora.