Vacinação contra gripe no Rio também será feita nos postos de saúde, além de sistema 'drive thru'

Luiz Ernesto Magalhães
Campanha nacional de vacinação contra gripe começa no dia 23

RIO — A Secretaria municipal de Saúde do Rio decidiu que os 233 centros de saúde e clínicas da família dos bairros também aplicarão vacinas contra a gripe em idosos e profissionais de saúde alvos da campanha nacional, que começa no dia 23. Antes, a vacina só seria aplicada no Riocentro e em postos do Detran em uma espécie de atendimento Drive Thru. Os postos da prefeitura vão funcionar das 8 às 17 horas. Até o dia 15 de abril só serão vacinados idosos e profissionais da área de saúde.

Compartilhe por WhatsApp: clique aqui e acesse um guia completo caibre o coronavírus

Inicialmente, a vacina só estaria à disposição nos postos Drive Thru, para evitar o risco de contato de pessoas com mais de 60 anos com pacientes com coronavírus nos postos. A iniciativa, no entanto, recebeu críticas de especialistas, porque muitos idosos poderiam ter dificuldades para chegar até os postos de vacinação.

— Outro problema é que a prefeitura reduziu a cobertura da saúde da família de 70 para cerca de 50 por cento da população. Parte dessa vacinação poderia ser feita nas comunidades por agentes de Saúde — defende o epidemiologista Edmilson Migowiski.

A partir de 16 de abril, a vacina estará disponível para professores das redes pública e privada, profissionais da área de segurança e bombeiros. A programação foi acertada em acordo com as secretarias de Saúde do Estado e Município.

No dia 9 de maio haverá um Dia Nacional de Mobilização, com a montagem de vários postos volantes de imunização. Os alvos serão os seguintes:

— gestantes e mulheres que tenham dado à luz até 45 dias antes

— crianças entre seis meses e cinco anos

— adultos entre 55 e 59 anos

— detentos e funcionários do sistema prisional

— portadores de deficiências

Pessoas com febre devem aguardar recuperação. Alergias devem ser informadas ao profissional de saúde. Adultos devem tomar uma única dose. No caso de crianças de até cinco anos, a recomendação são duas doses em um intervalo de 30 dias.

A expectativa da Secretaria municipal de Saúde é que 90 por cento da população alvo seja vacinada, o equivalente a dois milhões de pessoas, ou cerca de 30 por cento da população da cidade.

A vacina protege contra os tipos mais comuns do vírus da gripe: H1N1, H3N2 e Influenza.