Vacinação de crianças contra Covid começa o mais rápido possível, diz Doria

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • João Doria
    Empresário, jornalista, publicitário e político brasileiro, 37.º Governador de São Paulo
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 29.11.2021 - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB). (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 29.11.2021 - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB). (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou na manhã desta sexta (17), que a vacinação de crianças com idades entre 5 e 11 anos começará no estado o mais rápido possível.

A declaração foi dada durante a inauguração da estação Vila Sônia da linha 4-amarela do Metrô.

Doria chegou a dizer que as doses começariam a ser aplicadas já na próxima semana, mas desistiu de prometer uma data ao ser questionado sobre o prazo de entrega do imunizante da Pfizer, único autorizado pela Anvisa para ser usado em crianças.

"Serão 8 milhões de crianças. Vamos começar a vacinar o mais rápido possível", disse Doria.

O governador afirmou ainda que a Secretaria Estadual da Saúde está negociando diretamente a compra das doses com a Pfizer, a fim de acelerar a chegada das doses. "A saúde tem dinheiro em caixa para compra da vacina", disse.

O anúncio de Doria contrasta com atitude do presidente Jair Bolsonaro (PL), que é contra a vacinação de crianças e disse nesta quinta-feira (16) que vai divulgar o nome dos técnicos da Anvisa que aprovaram a medida.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou nesta quinta-feira (16) o uso da vacina da Pfizer para imunizar crianças a partir de cinco anos contra a Covid-19. Com isso, a bula do produto no Brasil passará a indicar essa nova faixa etária.

Até então, o modelo da fabricante tinha o uso permitido no país apenas em pessoas com mais de 12 anos.

A decisão sobre o início da campanha nacional de vacinação para crianças cabe ao Ministério da Saúde. Isso não deve ocorrer imediatamente porque a pasta ainda não solicitou a compra de doses específicas para a faixa etária. A previsão é imunizar 70 milhões de crianças. Gestores do ministério estimam que as doses comecem a chegar no próximo mês.

As vacinas da Pfizer aplicadas no grupo de 5 a 11 anos e nos mais velhos têm o mesmo princípio ativo, mas há diferenças na composição. A dose destinada às crianças equivale a um terço daquela indicada ao grupo de 12 anos ou mais.

O frasco do imunizante dos mais jovens tem coloração laranja justamente para diferenciar o produto.

A agência sugere, entre outros pontos, que a vacinação das crianças seja iniciada após o treinamento completo das equipes de saúde e que ela ocorra em locais específicos, diferente dos adultos.

A sala também deve ser exclusiva para aplicação da vacina contra a Covid, não devendo ser aproveitada para aplicação de outras vacinas, mesmo que pediátricas.

Por precaução, a Anvisa também orientou que a vacina da Pfizer não seja administrada de forma concomitante com outras, mesmo que do calendário infantil.

Outra orientação da agência é para que não seja utilizado o modelo de drive-thru na imunização desse público e que as crianças permaneçam nos locais de vacinação por aproximadamente 20 minutos após serem imunizadas para o acompanhamento de alguma reação adversa.

Por enquanto, apenas a Pfizer foi liberada pela Anvisa. Mas a agência já recebeu um novo pedido do Instituto Butantan para que a Coronavac possa ser usada em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. O prazo de avaliação é de até 30 dias.A resolução da Anvisa prevê que as crianças recebam duas doses de 10 microgramas num intervalo de 21 dias e deverá ser publicada na edição extra do Diário Oficial da União nesta quinta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos