Vacinação no Rio: pessoas que já tiveram AVC ou outra doença neurológica podem se imunizar a partir de hoje

·4 minuto de leitura

Na divulgação do 20º boletim epidemiológico da cidade do Rio de Janeiro, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que houve uma nova inclusão à atual etapa do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19 determinada pelo próprio Ministério da Saúde: a de pessoas com doenças crônicas neurológicas. Trata-se de doenças cerebrovasculares (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório ou demência vascular) e quaisquer outras doenças neurológicas crônicas que impactem a função respiratória do organismo. Ainda na coletiva, o secretário anunciou a inclusão de trabalhadores da educação e outros grupos no cronograma prioritário de vacinação.

Quem já teve alguma dessas condições poderá se vacinar normalmente, como integrante do grupo com comorbidades. Basta apresentar atestado ou laudo médico que comprove a doença ou atestado que indique a necessidade da vacina por causa da condição de saúde elegível. Os atestados devem conter QR Code para validação de autenticidade, ou serem originais com assinatura do médico. Na ausência do atestado médico, serão aceitos: receita médica indicando uso continuado de medicamentos contra as doenças, desde que emitida nos últimos 6 meses e com validade igual ou superior a 3 meses; ou laudo de exame diagnóstico que comprove a patologia.

— A gente já vinha vacinando alguns desses grupos antes e depois paramos, mas a (nova) inclusão foi informada pelo próprio Ministério da Saúde na sétima edição do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 ontem — afirmou Soranz nesta sexta-feira, dia 21. — Esses grupos podem se vacinar a partir de hoje. Toda a rede já está avisada.

Imunização de mais grupos

A prefeitura também anunciou que retomará a vacinação de trabalhadores da educação das redes pública e privada na próxima segunda-feira, além de incluir no calendário os seguintes grupos: pessoas em situação de rua, população privada de liberdade e funcionários do Sistema de Privação de Liberdade. A vacinação destes três públicos será organizada e realizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, em suas respectivas repartições.

A imunização dos trabalhadores da educação das redes pública e privada na próxima segunda-feira, dia 24. O cronograma de imunização para o grupo retornará com pessoas de 49 anos ou mais. Na terça-feira, será o dia de profissionais com 48 anos ou mais, e assim por diante.

— Educação é prioridade. É imprescindível pensar na educação hoje com a vacinação. Por nós, estaríamos vacinando neste momento, mas houve várias decisões judiciais (que nos impediram) — afirmou o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, durante a coletiva de divulgação do boletim

Confira o calendário para trabalhadores da educação:

- 24 de maio: homens e mulheres de 49 anos ou mais

- 25 de maio: homens e mulheres de 48 anos ou mais

- 26 de maio: homens e mulheres de 47 anos ou mais

- 27 de maio: homens e mulheres de 46 anos ou mais

- 28 de maio: homens e mulheres de 45 anos ou mais

Calendário por idade

O secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, voltou a confirmar que a vacinação dos grupos prioritários de pessoas com comorbidades e com deficiências terá fim no próximo dia 29 de maio. Com isso, a partir da segunda-feira, dia 31, o calendário de imunização na capital volta a ser baseado apenas no critério etário, começando pelas mulheres de 59 anos. (Veja o calendario completo aqui)

O adiantamento do cronograma no Rio foi anunciado pelo prefeito Eduardo Paes no último dia 12. Além de antecipar o fim da vacinação das pessoas com comorbidades e deficiência, que não acabaria antes de junho, o município anunciou que não seguirá os demais grupos considerados prioritários pelo Plano Nacional de Vacinação (PNI) contra a Covid-19, estabelecido pelo Ministério da Saúde. Segundo Soranz, a justificativa é que a idade seria o maior fator de risco para morte por Covid-19, após comorbidade e deficiência. Ele ainda garantiu que há doses suficientes da vacina em estoque para finalizar a vacinação dos grupos prioritários.

— Antes estava previsto chegar até os 45 anos dos grupos prioritários no final de maio, mas agora a gente vai finalizar o grupo todo. A gente acelerou o calendário, com duas idades (dos grupos prioritários) por dia. Vamos finalizar estes grupos até o fim de maio e já tem vacina em estoque para fazer isso sem nenhum problema — garantiu Soranz, em entrevista ao EXTRA nesta quinta-feira.