Vacinação no Rio: repescagem diária para idosos e pessoas com comorbidades ou deficiência acaba no dia 28 de maio

·3 minuto de leitura

A Secretaria Municipal de Saúde anunciou nesta sexta-feira que a repescagem diária para integrantes do grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19 que perderam a data da primeira dose deixará de acontecer no dia 28 de maio, quando acaba a atual fase do cronograma da prefeitura do Rio. Com a mudança, idosos e pessoas com comorbidades ou deficiência cuja data de vacinação já passou só poderão tomar a injeção inicial em dias específicos, a serem divulgados pela prefeitura. A informação foi dada pelo secretário Daniel Soranz na divulgação do 20º boletim epidemiológico da cidade.

Atualmente, quem perdeu o dia para se vacinar pode ir a um posto para tomar a vacina em qualquer outro dia.

— Pessoas cujas idades já foram contempladas e que estavam na lista de comorbidades do Plano Nacional de Imunizações não podem deixar de procurar uma unidade. Nossa expectativa é encerrar a vacinação de pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência até o fim de maio — disse o subsecretário de Vigilância em Saúde, Márcio Henrique Garcia. — Também fazemos esse lembrete a pessoas com 60 anos ou mais.

Segundo Soranz, o maior vácuo de cobertura vacinal da campanha foi observado nos grupos de pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência — ambos com um nível adesão "muito abaixo" das estimativas do Ministério da Saúde. Segundo o painel de vacinação da prefeitura, 332 mil pessoas com comorbidades e 7,3 pessoas com deficiência já receberam a primeira dose.

— O grupo de pessoas com comorbidades e deficiência tem estimativas baseadas no Censo 2000. É um Censo que aconteceu há muito tempo, então o que temos são projeções. Hoje temos um número muito menor de vacinados nesses grupos do que previam as estimativativas. Temos duas hipóteses. A primeira é de que a divulgação da vacinação não foi adequada para esse grupo, e então precisamos intensificar a busca das pessoas com comorbidades ou deficiência. estamos reforçando essa campanha dentro das unidades de saúde, usando todos os cadastros. Mas também pode ser que seja um problema de estimativa, que pode ser bem menor do que a gente estava esperando — afirmou Soranz.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, todas as 33 Regiões Administrativas (RAs) da cidade continuam com risco alto para a Covid-19, tal como no boletim da semana passada. O monitoramento da prefeitura conta com três níveis: moderado, alto e muito alto.

Por outro lado, também seguem em queda os prinicipais indicadores da pandemia no município, como o índice de atendimentos nas redes de urgência e emergência por Síndromes Gripal e Respiratória Aguda Grave (SRAG), a curva de confirmações de casos e a curva de óbitos.

As medidas restritivas anunciadas no dia 7 de maio foram prorrogadas pela prefeitura até o dia 31, num decreto publicado nesta quinta-feira. Hoje, a SMS também anunciou a inclusão de outros quatro grupos na campanha de vacinação contra a Covid-19: trabalhadores da educação, pessoas em situação de rua, população privada de liberdade e funcionários do Sistema de Privação de Liberdade.