Vacinação de pessoas a partir de 55 anos, sem comorbidades, começa dia 16 em SP

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 19-03-2021 - Vacinação em São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 19-03-2021 - Vacinação em São Paulo. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (10) que a vacinação de pessoas com idade entre 55 e 59 anos no estado de São Paulo começa daqui uma semana, no dia 16, também uma quarta-feira. São esperadas cerca de 1,2 milhão de pessoas neste grupo, que inicialmente deveria ser vacinado a partir de 1º de julho.

A meta do governo estadual é vacinar todas as pessoas a partir de 18 anos no estado de São Paulo até meados de outubro. Antes, o fim da vacinação de adultos estava prevista para ser encerrada no dia 31 de outubro. Doria, porém, disse que será antecipada em 15 dias.

A gestão tucana também afirmou que pessoas com deficiência permanente, sem o BPC (Benefício de Prestação Continuada) já podem procurar, a partir desta quarta, os postos de saúde para tomar a vacina contra a Covid-19. A meta é atingir cerca de 1 milhão de pessoas. Na cidade de São Paulo, a vacinação desse grupo estava restrita às doses remanescentes, ou seja, as que sobram no fim do dia em frascos abertos.

O governo ainda antecipou para a próxima sexta-feira (11) a vacinação de profissionais da educação básicas a partir de 18 anos.

Na entrevista coletiva desta quarta no Palácio dos Bandeirantes, o governo Doria também anunciou que a fase de transição do Plano São Paulo foi prorrogada para até o próximo dia 30. Assim, o toque de recolher continua entre as 22h e as 5h do dia seguinte. O Centre de Contingência vai recomendar que municípios paulistas que estiverem com mais de 90% de ocupação de leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) tenham regras mais duras sobre horário de funcionamento do comércio, entre outros.