Vacina AstraZeneca/Oxford 'pouco provável' de ser autorizada pela UE em janeiro

·1 minuto de leitura
A vacina Oxford/AstraZeneca foi aprovada nesta quarta-feira (30) pelo Reino Unido

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) afirmou que é pouco provável que a União Europeia autorize em janeiro a vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, aprovada nesta quarta-feira (30) pelo Reino Unido.

"Ainda não foi apresentada nenhuma autorização formal de comercialização na EMA" para esta vacina, o que significa que, por agora, não se pode estabelecer um calendário", disse à AFP esta agência com sede em Amsterdã.

O subdiretor-executivo da EMA, Noel Wathion, declarou na terça-feira ao jornal belga Het Nieuwsblad que é "pouco provável" uma autorização dentro do próximo mês, o que foi confirmado pela agência na terça-feira à noite.

A vacina AstraZeneca/Oxford está sendo submetida a um "exame contínuo", que permite à EMA avaliar os níveis de segurança e a eficácia, à medida que estiverem disponíveis, inclusive antes de que o fabricante faça uma solicitação formal de autorização.

Este procedimento permite acelerar a avaliação de um pedido de autorização de comercialização, uma vez que este tenha sido formulado.

A EMA aprovou em 21 de dezembro a vacina Pfizer/BioNTech, a qual a Comissão Europeia já havia autorizado anteriormente, e deverá dar uma resposta sobre a da Moderna em 6 de janeiro.

smt/lch/lp/mar/aa/tt