Vacina contra Covid-19: última semana para pessoas com comorbidades e deficiência permanente receberem 1ª dose no Rio

·2 minuto de leitura

Esta é a última semana em que pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, trabalhadores da área da saúde e guardas municipais envolvidos diretamente nas ações de combate à pandemia podem se vacinar no Rio de Janeiro. Até o sábado, dia 29, a Prefeitura orienta a quem tiver perdido a data destinada à sua faixa etária que procure um posto de vacinação para receber a primeira dose .

Para esta semana, a Prefeitura também anunciou a inclusão de novos grupos no cronograma de vacinação da capital. A partir desta segunda, pessoas em situação de rua, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade são vacinados no Rio de Janeiro. Além destes, o Rio retomou a imunização de trabalhadores da rede pública e privada de educação, divididos por faixa etária.

Mesmo com a ampliação dos grupos que recebem a primeira dose, a Prefeitura garante que, a partir da próxima semana, a vacinação baseada apenas na idade terá início no Rio de Janeiro, com mulheres de 59 anos sendo imunizadas na segunda-feira, dia 31.

O novo cronograma segue sempre com três dias destinados para cada faixa etária: um para mulheres, um para homens e o último para a repescagem. Com isso, o calendário contemplará, até o fim de junho, pessoas de 51 anos ou mais.

Este calendário vai até outubro, quando prevê a imunização de toda a população carioca acima de 18 anos. De acordo com o plano, o Rio de Janeiro vacinará 4,6 milhões de pessoas nos próximos cinco meses. Até este domingo, dia 23, o município já aplicou a primeira dose em 1.967.096 pessoas.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio disponibiliza mais de 260 pontos de vacinação que funcionam de segunda-feira a sábado. A lista desses pontos, o calendário de vacinação e mais informações sobre grupos prioritários e documentos estão disponíveis em coronavirus.rio/vacina e nas redes sociais da SMS.

Nesta semana, foi retomada a imunização de trabalhadores da área da educação, seguindo os grupos considerados prioritários pelo Plano de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde. Nesta segunda, aqueles de 49 anos ou mais puderam se vacinar no Rio. Até a sexta, dia 28, o cronograma contempla os trabalhadores com 45 anos ou mais.

Para serem vacinadas, as pessoas pertencentes a este grupo devem apresentar um contracheque ou declaração das instituições educacionais de redes de ensino público ou privado da cidade do Rio, além de um documento oficial.

Pessoas em situação de rua também foram incluídas na campanha de vacinação nesta segunda, e recebem a primeira dose nos abrigos e nas ruas. Já penitenciários e agentes da polícia penal são imunizados nas próprias unidades prisionais. Todos estes grupos também são considerados prioritários pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

Em todos os dias, seguem sendo vacinadas gestantes e puérperas com comorbidades, pessoas com síndrome de Down e pessoas com doença renal crônica, em diálise, a partir de 18 anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos