Vacina contra Covid chega à Antártica

·1 minuto de leitura
Foto de 14 de fevereiro divulgada pelo Instituto Antártico Chileno mostra a Antártica sem neve na base Eduardo Frei Montalva

A vacina contra a Covid-19 chegou à Antártica. Quarenta e nove pessoas - membros das Forças Armadas do Chile e funcionários que realizam estudos naquela região - receberam a primeira dose e outras 53 aguardavam para serem imunizadas nos próximos dias, anunciou nesta quarta-feira o médico responsável pela vacinação.

Em meio ao avanço rápido do processo de vacinação no Chile, onde cerca de um terço da população-alvo já foi imunizada com ao menos uma dose, a vacina chegou à Antártica a partir da cidade de Punta Arenas. No último domingo, integrantes das Forças Armadas, do Instituto Antártico Chileno e da Direção Geral de Aeronáutica Civil mobilizados no local receberam a primeira dose, segundo a Força Aérea do Chile.

O processo de vacinação, com a Coronavac, foi realizado na base aérea Presidente Eduardo Frei Montalva, onde foram imunizadas 49 pessoas de 25 a 58 anos, entre militares, cientistas e funcionários públicos que trabalham no continente antártico, informou à AFP o médico Victor Videla, responsável pela vacinação.

A Antártica foi um dos últimos lugares atingidos pela Covid-19, o que aconteceu em 21 de dezembro, quando foi noticiado um surto com 36 infectados na base mantida pelo Exército chileno. Para blindar aquele continente, foram canceladas todas as viagens turísticas. Também foram removidos os funcionários não essenciais e proibiu-se o contato entre as cerca de 40 bases internacionais existentes naquela região.

pa/msa/gma/lb