Vacina da Moderna será revisada pela OMS para lista de emergência na sexta-feira, diz porta-voz

·1 minuto de leitura
Vacina da Moderna

GENEBRA (Reuters) - A vacina contra Covid-19 da Moderna será revisada em 30 de abril por técnicos para possivelmente fazer parte de lista de uso emergencial da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse um porta-voz da OMS à Reuters.

"Vamos discutir sobre a vacina contra Covid-19 da Moderna na sexta-feira...", disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier. A decisão sobre a vacina produzida pela farmacêutica norte-americana, agora sob 'avaliação abreviada' com base na revisão prévia da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), era esperada em um a quatro dias depois disso, disse Lindmeier.

Até agora as vacinas contra a Covid-19 feitas pela Pfizer, AstraZeneca e Johnson & Johnson receberam a aprovação da OMS, o que significa um sinal para as autoridades regulatórias nacionais sobre a segurança e eficácia de um produto.

Stephane Bancel, CEO da Moderna, disse em um evento na última sexta-feira que a previsão de produção chegaria a até 1 bilhão de doses de sua vacina contra a Covid-19 neste ano e 1,4 bilhão no próximo.

"Estamos na reta final para chegar a um acordo com o Covax", disse Bancel, referindo-se ao consórcio de vacinas administrado pela Gavi, aliança global de vacinas, e pela OMS para levar doses a países de baixa renda.

(Por Stephanie Nebehay)