Vacina da Pfizer perde eficácia rapidamente contra a variante Delta, mostra estudo britânico

·2 minuto de leitura
  • Vacinas da Pfizer e da AstraZeneca perdem eficácia contra a variante Delta ao longo do tempo

  • Após três meses, eficácia da Pfizer contra a variante é de 75% e, mesmo com perda maior, é mais capaz de proteger contra a cepa

  • Eficácia da AstraZeneca após três meses é de 61%

Um novo estudo britânico mostra que a vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 perde eficácia contra a variante Delta. Os resultados foram publicados pelo jornal The Independent e ainda não passaram pela revisão de pares.

Segundo o levantamento, a vacina da Pfizer tem eficácia de 90% contra o coronavírus um mês após a aplicação da segunda dose. No entanto, depois de dois meses, esse índice cai para 85% e, após três meses, para 78%. A queda de eficácia ao longo do tempo é de 12 pontos percentuais.

Leia também:

O estudo também verificou como é a queda de eficácia do imunizante da AstraZeneca. A conclusão é de um declínio de 6 pontos percentuais no índice de proteção: após o primeiro mês, a eficácia é de 67%, no segundo mês cai para 65% e após três meses, a proteção é de 61%.

"Estas duas vacinas, com duas doses, continuam se saindo muito bem contra a Delta... quando você começa muito, muito alto, tem um caminho longo pela frente", explicou Sarah Walker, responsável pelo estudo e professora de estatísticas médicas de Oxford. Os pesquisadores não fizeram uma projeção de declínio da proteção com o tempo.

O estudo foi feito pela Universidade de Oxford com base em três milhões de amostras de nariz e garganta, coletadas em toda a Inglaterra.

Tanto a vacina da Pfizer/BioNTech contra a da Oxford/AstraZeneca perdem eficácia ao longo no tempo para combater a variante Delta (Foto: Reprodução/Statista)
Tanto a vacina da Pfizer/BioNTech contra a da Oxford/AstraZeneca perdem eficácia ao longo no tempo para combater a variante Delta (Foto: Reprodução/Statista)

Terceira dose da vacina

Nos Estados Unidos e em Israel, países onde a variante Delta está se espalhando rapidamente, os governos locais já começaram a aplicar a terceira dose da vacina. Nos dois países, a vacina da Pfizer é aplicada amplamente na população.

A expectativa é que países europeus também comecem a dar a dose de reforço. No Brasil, o tema está sendo estudado pelo Ministério da Saúde e por diversos estados da federação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos