Vacina de Oxford será testada em crianças e adolescentes pela primeira vez

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Three vials with different vaccines against Covid-19 by (L-R) Moderna, AstraZeneca and Pfizer-BioNTech stand on a table in the pharmacy of the vaccination center at the Robert Bosch hospital in Stuttgart, southern Germany, on February 12, 2021, amid the novel coronavirus / COVID-19 pandemic. (Photo by THOMAS KIENZLE / AFP) (Photo by THOMAS KIENZLE/AFP via Getty Images)

A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica britânica AstraZeneca será testada pela primeira vez em crianças e adolescentes.

A universidade anunciou o início dos ensaios clínicos ainda neste mês, em jovens entre seis e 17 anos, em Oxford e mais três cidades: Londres, Southamptom e Bristol.

Leia também

Os cientistas usarão 300 voluntários para avaliar se a vacina também produzirá uma forte resposta imunológica. Até 240 dessas crianças receberão a vacina contra a Covid-19, enquanto as outras tomarão uma vacina de controle de meningite.

A vacina de Oxford é uma das três aprovadas para o uso em adultos no Reino Unido. As outras duas são da Pfizer/BioNTech e Moderna.

“Embora a maioria das crianças não seja relativamente afetada pelo coronavírus e seja improvável que adoeça com a infecção, é importante estabelecer a segurança e a resposta imunológica à vacina em crianças e jovens, pois alguns deles podem se beneficiar da vacinação”, disse Andrew Pollard, pesquisador-chefe dos testes de vacina da universidade de Oxford.

De acordo com a última atualização da Universidade Johns Hopkins, o Reino Unido acumula 4.025.574 casos de covid-19, além de 116.507 mortes causadas pelo novo coronavírus.