Vacinação contra covid-19 já evitou cerca de 55 mil mortes, aponta pesquisador da Fiocruz

·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 18:  A senior citizen receives the coronavirus vaccination shot at a vaccination post at José Marcílio Malta Cardoso Basic Health Unit on June 18, 2021 in Sao Paulo, Brazil. According to official figures released by the Health Minister, the death toll in Brazil is approaching half a million victims. President Jair Bolsonaro faces a probe as the country undergoes the second-deadliest COVID-19 outbreak outside of the United States. Protests are being held against the Copa America, which is being played in four Brazilian cities amid a surge in cases and deaths.  (Photo by Rodrigo Paiva/Getty Images)
Até o momento, Brasil tem 16% da população vacinada com duas doses contra a covid-19 (Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images)
  • Vacinação já evitou entre 40 mil e 55 mil mortes por covid-19 no país

  • Brasil tem 16% da população vacinada com duas doses até o momento

  • Circulação do coronavírus ainda é alta, mas há queda no número de casos graves e mortes pela doença

O processo de imunização contra a covid-19 no Brasil já evitou entre 40 mil e 55 mil mortes pela doença no país. A projeção foi feita pelo pesquisador Marcelo Gomes, da Fiocruz, especializado em saúde pública, e divulgada pelo Estado de S. Paulo.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil tem apenas 16% da população vacinada com as duas doses. Ainda assim, os avanços são percebidos por Gomes.

Leia também:

O pesquisador aponta que as internações de pessoas com covid-19 diminuíram, a queda estimada está entre 96 mil e 117 casos a menos. O cálculo foi feito considerando os números de casos e mortes pela covid-19 registrado no Brasil logo após o pico da segunda onda da pandemia, entre pessoas com mais de 60 anos. O período analisado foi entre 14 de março e 12 de junho.

“É importante deixar claro que não se trata de uma análise científica rigorosa, mas sim de uma avaliação simplificada para obter estimativas da ordem de grandeza do impacto que já podemos ter alcançado com a campanha de vacinação”, explicou Gomes ao Estadão.

“Os números reforçam e ilustram de forma mais palpável a eficácia das vacinas. Mostram como a vacinação faz toda a diferença na redução de casos graves e mortes e o quanto é importante voltar para tomar segunda dose.”

Apesar da projeção positiva, Gomes alerta que a transmissão do coronavírus no Brasil ainda é alta, assim como o número de casos graves e mortes. O país tem mais de 544 mil óbitos em decorrência da covid-19.

Nenhuma vacina contra a covid-19 tem 100% de eficácia contra a doença, mas os imunizantes disponíveis são capazes de evitar que a covid se desenvolva para formas mais graves.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos