Anúncio de vacinação 'sem limite' para maiores de 60 anos gera caos e fila de 4km de carros em Duque de Caxias (RJ)

·1 minuto de leitura

Duque de Caxias, município na Baixada Fluminense, começou a vacinar maiores de 60 anos contra a Covid-19. À primeira vista, a notícia parece ótima. Contudo, a Prefeitura não estabeleceu a necessidade de apresentação de comprovante de residência e não deixou claro quem seriam os prioritários, o que levou muitas pessoas de outras cidades aos postos locais. 

Uma fila de mais de quatro quilômetros de extensão começou a se formar ainda nas primeiras horas dessa sexta-feira (05). Apesar da gigantesca demanda, são apenas 6.100 doses disponíveis. À TV Globo, Washington Reis, prefeito de Caxias, disse que o município tem mais de 100 mil pessoas nesta faixa etária. 

Leia também

Por conta da corrida pela vacina, a Rodovia Washington Luiz (BR-040) apresentou seis quilômetros em Duque de Caxias, sentido Juiz de Fora. 

O anúncio desordenado causou reação no Ministério Público do Rio de Janeiro. Segundo O Globo, o órgão expediu, na última quinta-feira (04), uma recomendação ao município para que sejam respeitadas as regras estabelecidas pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

No documento, o MP ressalta que a abertura da campanha de vacinação, no mesmo dia, para todos os idosos acima de 60 anos não teve adoção de qualquer priorização na faixa etária entre 60 e 80 anos. E conclui afirmando que "sabe-se que a taxa de letalidade por Covid-19 é maior de acordo com a elevação da faixa etária, de modo que um idoso com 79 anos é mais vulnerável, em tese, do que outro com 60 anos", destacando que o país ainda sobre com escassez de doses de imunizantes.