Vacinados não precisam mais usar máscara em academias do Rio

·2 min de leitura
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL. 23.06.2020 - Máscara Descartável .  (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL. 23.06.2020 - Máscara Descartável . (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Prefeitura do Rio de Janeiro decidiu liberar a partir desta quarta-feira (17) o uso de máscaras em academias. O decreto foi assinado pelo prefeito Eduardo Paes (PSD) e torna facultativo também o uso do item em piscinas, em centros de treinamento e de condicionamento físico e em pistas de patinação.

O decreto determina que os frequentadores desses espaços devem comprovar que estão com a vacinação contra a Covid-19 em dia. Desde setembro, é necessário aprovar o comprovante de imunização para frequentar esse tipo de local na cidade.

A decisão da prefeitura acontece em meio à flexibilização das medidas restritivas contra a pandemia na cidade. No final de outubro, as máscaras deixaram de ser obrigatórias em lugares abertos e sem aglomeração na capital fluminense.

A medida passou a valer depois que a Assembleia Legislativa aprovou uma lei que permite ao estado e aos municípios flexibilizarem o uso de máscara em locais abertos.

Na ocasião, os deputados derrubaram uma lei estadual de junho de 2020 que exigia o uso do equipamento de proteção no estado.

Dias após a aprovação, o governador Claudio Castro (PL) publicou no Diário Oficial as regras para a flexibilização, determinando que municípios que tenham vacinado 65% de sua população total e 75% de sua população acima de 12 anos têm autonomia para decidir se retiram a obrigatoriedade ou não do equipamento.

Já no começo de outubro, Paes chegou a divulgar um documento do comitê científico que previa a liberação do uso das máscaras em lugares fechados quando 75% da população estivesse com o esquema vacinal completo.

Embora a cidade já tenha alcançado essa marca, o prefeito assinou um decreto na semana passada mantendo a obrigatoriedade do item de proteção em ambientes fechados.

Atualmente, a capital fluminense observa a queda nos indicadores da pandemia graças ao avanço da vacinação. No Rio, 75,7% da população já está com o esquema vacinal completo, e a ocupação dos leitos de UTI está em 47%.

Na segunda-feira (15), recebeu alta o último paciente internado por Covid-19 no Hospital Ronaldo Gazolla, referência no tratamento da doença.

Segundo o boletim epidemiológico da cidade, divulgado na sexta (12) , os casos de Covid-19 apresentam tendência de queda, bem como as internações pela doença. Além disso, todas as 33 regiões administrativas da capital apresentam risco baixo para a doença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos