Vacinas do consórcio Covax chegam a mais de 100 países

Stephanie Nebehay
·1 minuto de leitura
Frascos da vacina da AstraZeneca contra Covid-19 em centro de vacinação na Antuérpia

Por Stephanie Nebehay

GENEBRA (Reuters) - O consórcio Covax Facility já entregou quase 38,4 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para 102 países em seis continentes seis semanas depois de começar a distribuir seu estoque, de acordo com um comunicado publicado nesta quinta-feira.

O programa oferece auxílio especialmente a países em desenvolvimento, permitindo que eles vacinem profissionais de saúde e outros grupos em alto risco, mesmo se seus governos não conseguiram garantir vacinas com os fabricantes.

Mas houve alguns atrasos, segundo afirmaram a aliança de vacinas Gavi e a Organização Mundial da Saúde (OMS) em nota.

A disponibilidade reduzida atrasou algumas entregas em março e abril, e a maior parte da produção do Instituto Serum da Índia, que fabrica a vacina da AstraZeneca, está sendo mantida na Índia, onde o número diário de infecções passou dos 100 mil pela primeira vez na segunda-feira.

O imunizante da farmacêutica anglo-sueca tem sido questionado em meio a preocupações de segurança, com a agência reguladora europeia dizendo na quarta-feira que encontrou casos raros de coágulos sanguíneos entre pessoas que tomaram a vacina, mas ainda acredita que seus benefícios compensam os riscos.

"As decisões do portfólio Covax que são relacionadas à segurança assim como as recomendações para o uso de produtos de vacinação são baseadas em orientação da OMS. A orientação da OMS sobre o uso da vacina da AstraZeneca continua inalterada", disse um porta-voz da aliança Gavi nesta quinta-feira.